Região quer solução com “denominador comum” para serviço de transporte aéreo

Direitos Reservados

O secretário dos Transportes, Turismo e Energia do Governo dos Açores, Mota Borges, disse ser necessário um “jogo de equilíbrio” para encontrar uma “solução com um denominador comum” para o serviço público de transporte aéreo.

Em declarações à agência Lusa, o governante reagiu às críticas das Câmaras do Comércio sobre a proposta apresentada pela Direção Regional dos Transportes para as obrigações de serviço público de transporte aéreo.

“Obviamente não tínhamos expectativas de agradar a todos. Em circunstâncias dessas nunca se pode agradar a todos, mas iremos avaliar como é que as várias estruturas se posicionam e depois fazer, digamos, um jogo de equilíbrio para arranjar uma solução com um denominador comum aceitável por parte de todos”, declarou.

O secretário regional falava à Lusa após uma reunião em Ponta Delgada com a Câmara do Comércio e Indústria daquela cidade (CCIPD).

Mota Borges realçou que o Governo dos Açores, de coligação PSD/CDS/PPM, apresentou publicamente a proposta de serviço público para o transporte aéreo para “ouvir as opiniões” de diferentes setores.

“Apresentámos publicamente a proposta no sentido de ouvirmos opiniões e aferir se, de facto, a proposta que tínhamos encontrado, que na nossa opinião era uma proposta interessante, se ajustava àquilo que são os ‘players’, associações e as forças representativas da sociedade”, assinalou.

O governante com a tutela dos Transportes reforçou que o processo ainda está numa fase de “apresentação de uma proposta” e “não de uma decisão tomada”.

Além das questões do transporte aéreo, Mota Borges disse ainda que a reunião com a CCIPD serviu para analisar o projeto do transporte marítimo de mercadorias entre as ilhas dos Açores e entre a região e o continente, que terá de ser lançado “em breve”.

Questionado pela decisão da Alemanha de colocar os Açores na lista de zonas de risco devido à pandemia da covid-19, o secretário regional reconheceu que tal acarreta “consequências negativas”.

“Qualquer decisão tomada semelhante a essa traz consequências negativas. O que nós esperamos é que elas durem pouco tempo”, apontou.

Lusa/+central

Link permanente para este artigo: https://maiscentral.com.pt/regiao-quer-solucao-com-denominador-comum-para-servico-de-transporte-aereo/