PSD acusa PS de lançar “boatos” sobre o projeto Terceira Tech Island

Direitos Reservados

Os deputados social democratas da ilha Terceira acusaram o grupo parlamentar socialista de continuar a lançar “boatos” para criticar o novo executivo regional açoriano, a pretexto do Terceira Tech Island.

Rui Espínola, vice-presidente da bancada do PSD/Açores, citado em nota de imprensa, refere que “não se entende que alguém que teve, até há uns meses, responsabilidades governativas, faça afirmações gratuitas e sem fundamento, com o único propósito de criticar quem agora gere os destinos da região”.

O parlamentar afirma ainda que “as verbas necessárias para o projeto estão nos documentos orçamentais, havendo no Plano de Investimentos cerca de 520 mil euros para aquele projeto, como foi imediatamente confirmado pelo secretário regional da Juventude, Qualificação Profissional e Emprego”.

O PS/Açores acusou o Governo regional de ter abandonado o Terceira Tech Island, mas o executivo da coligação PSD/CDS-PP/PPM assegura que há uma verba de 520 mil euros para o projeto.

“Não se sabe se por revanchismo partidário sobre o trabalho feito no passado, se por incúria ou por má vontade, este importante tema não consta dos documentos provisionais para 2021. Não há referências no Orçamento ao Terceira Tech Island, nem há referências no Plano de Investimento, facto que muito nos preocupa”, afirmou o deputado socialista Berto Messias, numa conferência de imprensa, na Praia da Vitória, onde está instalado o projeto.

Na nota hoje divulgada, o vice-presidente da bancada do PSD/Açores refere também que o Governo regional já comunicou à Câmara Municipal da Praia da Vitória “que pretende dar continuidade ao projeto, mantendo inclusivamente o contrato ARAAL que garante à autarquia o pagamento das rendas das empresas, que perfazem cerca de 30 mil euros/mês”.

“O projeto não está comprometido, aliás é também público que a formação em programação não parou e que será iniciado um novo curso da Academia de Código no próximo mês. O Terceira Tech Island está sob a tutela da secretaria regional da Juventude, Qualificação Profissional e Emprego, que vai prosseguir a captação de empresas para aquela iniciativa”, assegura Rui Espínola.

Lançado em 2018, com o objetivo de mitigar o impacto da redução militar norte-americana na base das Lajes, que eliminou cerca de 400 postos de trabalho, o Terceira Tech Island permitiu a instalação nos Açores de mais de 20 empresas da área digital e a criação de cerca de 170 empregos.

Lusa/+central

Link permanente para este artigo: https://maiscentral.com.pt/psd-acusa-ps-de-lancar-boatos-sobre-o-projeto-terceira-tech-island/