PS e PSD com diferentes opiniões sobre recondução de Paulo Menezes na presidência da SATA

Os deputados do Partido Socialista e do Partido Social Democrata têm diferentes opiniões sobre a recondução do Engenheiro Paulo Menezes na presidência do Conselho de Administração da SATA.

No entender dos socialistas, Menezes “deu provas, durante este tempo que esteve à frente da SATA, do excelente trabalho que acabou por fazer na Região”, acrescentando que “os números vão dizer isso mesmo”.

Paulo Menezes foi hoje ouvido na Comissão Parlamentar de Economia, do parlamento dos Açores, após a sua indicação por Vasco Cordeiro para continuar à frente dos destinos da companhia aérea açoriana.

Segundo o deputado José Ávila, o aumento do número de passageiros transportados, nomeadamente para o aeroporto de Ponta Delgada (segundo dados recentemente revelados pela Autoridade Nacional de Aviação Civil) demonstra a capacidade da Azores Airlines competir com outras companhias.

“Ficou aqui bem demonstrado que há paz social na empresa, a empresa está a melhorar os seus resultados, está a adaptar-se também à nova realidade de transporte aéreo na Região, com a entrada das low cost”, afirmou.

Já o PSD entende que Paulo Menezes “não tem condições” para continuar como presidente da SATA.

Para o deputado Luís Garcia, um gestor público que “manipula dados deliberadamente” para justificar decisões administrativas “não tem credibilidade”.

Em causa estão as explicações dadas pelo administrador aquando da sua visita ao Faial como justificação do não aumento das ligações diretas da Azores Airlines entre a Horta e Lisboa, nos meses de julho e agosto.

No entender do parlamentar social democrata, é “grave” quando um gestor público de uma empresa pública “manipula deliberadamente os dados para justificar uma decisão contestada”, neste caso, na ilha do Faial.

“A manipulação e deturpação dos números é absolutamente condenável. Para o PSD/Açores a seriedade e a credibilidade são essenciais no exercício de cargos gestores públicos. Um administrador público que manipula e manobra números a seu belo prazer, que não diz toda a verdade e que omite informação não tem, na nossa perspetiva, credibilidade e confiança para continuar à frente dos destinos da SATA”, afirmou Luís Garcia.

Segundo o socialista José Ávila, estas “são acusações infundadas” porque o engenheiro Paulo Menezes “não manipulou números, aliás, até se ofereceu para mostrar a documentação que tinha levado às reuniões que efetuou na ilha do Faial, com algumas pessoas ligadas àquela área, precisamente para explicar o que é que tinha feito relativamente aquele aeroporto”.

 

 

 

 

+central

 

Link permanente para este artigo: https://maiscentral.com.pt/ps-e-psd-com-diferentes-opinioes-sobre-reconducao-de-paulo-menezes-na-presidencia-da-sata/