Organização económica, promocional e social na base do sucesso das Festas da Praia

Roberto MonteiroO presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória acredita que o sucesso das Festas da Praia passa pela conjugação dos elementos organizadores e do modelo de financiamento, bem como das vertentes promocional e social a fim de dinamizar as maiores festas concelhias e proporcionar momentos de convívio e bem-estar à população residente e a quem visita a Cidade nesta altura do ano.

Roberto Monteiro intervinha na inauguração da XVII Feira de Gastronomia do Atlântico, que teve lugar na tenda da Marina da Praia da Vitória, na tarde de sexta-feira, 29.

“As Festas são constituídas por diversos espaços com identidades quase autónomas, o que lhes confere uma enorme projeção. É necessário frisar que essa dimensão só é possível graças ao trabalho voluntário de um grande número de pessoas que, durante largos meses, trabalham com empenho e dedicação para fazer das nossas festividades aquilo que elas são hoje. Deste modo, envio um agradecimento especial a todos os que fazem parte da organização deste evento”, evidenciou o autarca.

“No que concerne à componente económica, é importante percebermos que um evento deste porte tem muitas despesas associadas. Neste sentido, tivemos de reajustar, ao longo destes onze anos, o modelo de financiamento para alcançarmos um equilíbrio financeiro, reduzindo a parte pública que entra na concretização das Festas e aumentando o investimento privado. Por isso, é necessário realçar a importância dos nossos patrocinadores, sem os quais não seria possível conseguirmos a sustentabilidade da iniciativa”, explicou.

O edil praiense destacou a vertente promocional das festas, que têm uma grande visibilidade além-fronteiras.

“Há alguns anos, associávamos as Festas da Praia à vinda dos nossos emigrantes e posteriormente, com as ligações de barco, começámos a receber turistas de outras ilhas também. Atualmente, são cada vez mais as pessoas que nos visitam nesta época, o que se deve ao facto de estarmos a trabalhar com operadores que nos ajudam a trazer gente dos quatro cantos do mundo”, disse.

“É importante mencionar também que, este ano, a Feira de Gastronomia do Atlântico, um dos locais mais visitados durante as maiores festividades do Concelho, conta novamente com um espaço dedicado à degustação e venda de produtos regionais, no sentido de valorizar o que é nosso. Esta iniciativa tem a parceria da Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo e da Sociedade para o Desenvolvimento Empresarial dos Açores”, destacou.

“Gostaria de referir ainda a importância da componente social das Festas, que permite a troca de experiências entre pessoas de diversas gerações, desde miúdos a graúdos, considerando que o evento possui um programa diversificado”, acrescentou.

Na ocasião, o responsável municipal realçou o sucesso da Feira de Gastronomia do Atlântico, que se encontra numa fase de consolidação, lançando o desafio de recriar este espaço.

“Todos os projetos, por mais sucesso que tenham, devem ser repensados e recriados a partir de uma certa altura. E esta Feira, que conta já com 17 edições, necessita de novas energias e novos pensamentos para que possa inovar e ser cada vez mais sustentável. Já conseguimos cobrir 2/3, mas 1/3 do orçamento global ainda vem da parte pública”, referenciou.

“Considero importante destacar também a determinação e coragem que foram necessárias para se avançar com um projeto desta natureza. É preciso ter muito amor e paixão à nossa terra e às nossas gentes para trabalhar em iniciativas desta dimensão e vencer os novos desafios do presente e do futuro”, concluiu.

Segundo Domingos Borges, responsável pela XVII Feira de Gastronomia do Atlântico, “este ano, temos dois estabelecimentos que participam pela primeira vez neste certame, nomeadamente o restaurante Sabores do Chefe, da ilha Terceira, e a charcutaria Fumeiro de Seia, proveniente da Serra da Estrela. No total, contamos com sete restaurantes, três pastelarias e três charcutarias, bem como a habitual Ginjinha de Óbidos e os tradicionais gelados da Quinta dos Açores.”

“Gostaria de agradecer a toda a equipa, municipal, da Escola Profissional e restantes empresas, pela montagem do certame, bem como aos nossos patrocinadores, que contribuem significativamente para a concretização deste evento”, enalteceu.

 

 

 

GI CMPV

 

Link permanente para este artigo: https://maiscentral.com.pt/organizacao-economica-promocional-e-social-na-base-dos-sucesso-das-festas-da-praia/