Número de médicos nos Açores é um dos mais baixos a nível nacional

Direitos Reservados

O número de médicos na Região Autónoma dos Açores era, em 2019, um dos mais baixos a nível nacional (3,6 médicos por mil habitantes), revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE). Já o número de enfermeiros era um dos mais altos do país (8,9 por mil habitantes).

No estudo sobre “Estatísticas da Saúde 2019”, divulgado para assinalar o Dia Mundial da Saúde, que se celebrou no passado dia 7 de abril, o INE refere que, entre 1999 e 2019, subiu o número de médicos e enfermeiros por mil habitantes no país.

Segundo os dados, em 2019, existiam em Portugal 5,4 médicos e 7,4 enfermeiros por 1000 habitantes, mais 2,3 médicos e mais 4,2 enfermeiros/mil habitantes do que há duas décadas.

“Entre 1999 e 2019, o número de enfermeiros por 1000 habitantes foi consistentemente superior nas regiões autónomas, nomeadamente em 2019, com 8,9 e 9,2 enfermeiros por 1000 habitantes, respetivamente na Região Autónoma dos Açores e na Região Autónoma da Madeira”, revelam os dados.

No que ao número de médicos diz respeito, registou-se um aumento a nível nacional de cerca de 75% entre 1999 e 2019, encontrando-se inscritos na Ordem dos Médicos, em 2019, 55.432 profissionais, dos quais 53.430 no continente, 873 nos Açores e 1129 na Madeira.

“O aumento no número de médicos foi generalizado a todas as regiões NUTS I e ocorreu principalmente a partir de 2013, com mais intensidade na Região Autónoma da Madeira. Apesar do aumento generalizado, as regiões autónomas dos Açores e da Madeira continuavam em 2019 a registar números inferiores à média nacional, respetivamente 3,6 e 4,4 médicos por 1000 habitantes”, realça o estudo.

+central

Link permanente para este artigo: https://maiscentral.com.pt/numero-de-medicos-nos-acores-e-um-dos-mais-baixos-a-nivel-nacional/