Festival Cordas: Instrumentos do mundo viajam até à ilha do Pico

O Festival Cordas lançou o programa para a segunda edição, a acontecer na Madalena, Pico, de 10 a 17 de setembro. Entre os programas didáticos com escolas e centros de acolhimento, o festival apresenta 6 concertos no novo Auditório da Madalena e ainda dois eventos especiais para os domingos de abertura e encerramento.

“Somos um pouco diferente de outros festivais” admite Terry Costa, o diretor artístico da MiratecArts e fundador do Cordas. “Aqui, não vendemos favas nem cerveja. O Cordas é sobre a arte dos cordofones e dos seus artistas.”

Nesta segunda edição, o festival apresenta quatro instrumentos novos às suas audiências. O instrumento mais antigo da China, Pipa, chega ao Pico através das mãos de Lu Yanan. Do Médio-Oriente, vem o Oud e ainda Sirena, um instrumento único, construído pelo próprio artista de Israel Eran Zamir. A Nickelharpa, de origem sueca, significando “cordofone de teclas” vem ao festival pelo português Vasco Ribeiro Casais.

“As nossas crianças e jovens têm, assim, a oportunidade de conhecer novos instrumentos de corda, com programação a acontecer nas suas escolas” avança Terry Costa, “E, as noites são reservadas para os grandes concertos no Auditório da Madalena.”

O programa já está online www.festivalcordas.com e a revista a ser distribuída por toda a ilha. “Agora é a vez dos residentes e visitantes ao Pico fazerem o seu trabalho, marcarem as datas no calendário e assistirem a este cartaz de luxo, quando se fala de músicas e instrumentos do mundo.”

O Festival Cordas ficou na lista de TOP10 Best New Festival no Iberian Awards que aconteceu março passado, em Barcelona. Cordas é um projeto MiratecArts com parceiro de apresentação a Câmara Municipal da Madalena. Este ano, pela primeira vez, o festival também recebe apoio da Direção Regional da Cultura e ainda da Embaixada de Israel.

 

 

 

 

Foto: Cartaz

MiratecArts/+central

 

Link permanente para este artigo: https://maiscentral.com.pt/festival-cordas-instrumentos-do-mundo-viajam-ate-a-ilha-do-pico/