Empresários dos Açores defendem participação de privados no capital social da SATA

A Câmara de Comércio e Indústria dos Açores (CCIA) considera premente a implementação de um novo modelo na SATA, “que sirva devidamente os Açores e que comporte uma participação privada”, defendendo a criação de “um grupo de missão consensual”.

Os empresários, que reuniram na passada segunda-feira para analisar assuntos de interesse para as atividades empresariais regionais, consideram que existe uma “degradação acentuada” da Azores Airlines, que se reflete negativamente “na imagem da empresa e da Região”.

A CCIA considera, igualmente, que a greve anunciada para os próximos dias vai contribuir para “acentuar a trajetória descendente da companhia, tornando ainda mais débil a sua situação financeira”.

 

 

 

 

Foto: Direitos Reservados

CCIA/+central

 

Link permanente para este artigo: https://maiscentral.com.pt/empresarios-dos-acores-defendem-participacao-de-privados-no-capital-social-da-sata/