Cláudia Martins quer reduzir encargos para atrair empresas para a Praia da Vitória

A candidata do PSD à Câmara Municipal da Praia da Vitória quer criar um Plano de Valorização do Centro Histórico da cidade, um compromisso “que passa por devolver a Vitória ao centro histórico da nossa cidade, às empresas que aqui estão e às que aqui se queiram fixar”, disse a social democrata, durante a apresentação pública da sua candidatura, esta sexta feira.

Uma aposta assente “na mobilidade e na redução dos encargos às empresas”, sendo que “queremos abrir a Rua de Jesus à circulação e reorganizar o trânsito, bem como repensar os parquímetros e a hipótese de substituição por estacionamento condicionado”, adiantou.

“Vamos repensar medidas criadas para cidades cheias de movimento o que, neste momento, e infelizmente, não é a nossa realidade”, frisou Cláudia Martins, que pretende estabelecer “uma ligação entre a cidade e os dois pontos de entrada na ilha, que são o porto oceânico e o aeroporto”.

Para as empresas, a proposta passa por “diminuir algumas taxas municipais no centro histórico, pois não podemos ambicionar que as empresas aqui se instalem, quando as condições que lhes oferecemos são pouco ou nada atrativas”, disse.

A candidata do PSD apresenta-se “acompanhada por um conjunto de pessoas que quer mais e melhor para o nosso concelho, pessoas com a plena noção de que servir a causa pública supera todo e qualquer interesse pessoal”, garantiu.

Para Cláudia Martins, acreditar no futuro da Praia da Vitória “passa pela forte aposta em setores como o Turismo, a Cultura, a Agricultura e o Desporto, sem nunca esquecer as questões sociais que infelizmente ainda perduram no nosso concelho”.

E, a esse nível, pretende criar “um provedor do idoso, um selo de boas práticas no tratamento de idosos para as instituições com melhor desempenho na área. E o cartão 65+, que vai congregar descontos fruto de parcerias da Câmara com as empresas e instituições do nosso concelho”, afirmou.

“Vamos aproveitar os nossos múltiplos recursos, mas sem nos fecharmos em nós próprios”, sublinhou, lembrando que “o nosso melhor cartão de visita é a nossa Cultura, pelo que vamos mostrar o que de melhor temos a quem nos visita, devolvendo notoriedade àquela que queremos seja a próxima cidade europeia da Cultura, em 2017. Um objetivo ambicioso, mas que requer medidas imediatas”, reforçou.

A candidata do PSD diz que se vai bater “por uma agenda cultural concertada, em que as festas e eventos da nossa Cidade não vão, de forma alguma, competir com as festas das nossas freguesias”, considera.

E garantiu também uma envolvência ativa da autarquia “na resolução dos problemas dos agricultores da nossa terra: “num concelho em que produzimos produtos de excelência, não podemos importar lácteos da França ou da Polónia apenas por uma questão de preço. Se não formos nós a defender o que é nosso, ninguém o fará por nós”, afirmou.

Cláudia Martins diz encabeçar um projeto de mudança, que pretende colocar a Praia “num patamar que já foi nosso, e que quer acabar com resignações e esperas, tomando o futuro do nosso concelho nas nossas mãos. Porque nós queremos devolver a Vitória à Praia”, concluiu.

Os dez candidatos do PSD às Juntas de Freguesia foram apresentados durante o evento de sexta feira, e são Luís Vieira (Biscoitos), Hélio Rocha (Agualva), Paulo Fagundes (Vila Nova), Cristina Borges (São Brás) Paulo Sousa (Fontinhas), César Toste (Lajes), Berto Cabral (Santa Cruz), Véria Sousa (Cabo da Praia), Fábio Fagundes (Porto Martins) e José Nemésio (Fonte do Bastardo).

Na ocasião, o presidente do PSD/Açores elogiou a coragem “de uma jovem, que tem a sua vida feita em Bruxelas, uma jovem que tem mundo, mas que sentiu o apelo da sua terra e vem prestar-lhe um serviço, com energia e vontade de mudança”, referiu.

Para Duarte Freitas, a Praia da Vitória “só tem a ganhar com esta candidatura da Cláudia (Martins), porque a Praia tem de ser maior, e não pode star dependente de meia dúzia de pessoas que se acham donas dos praienses”, afirmou.

Também Clélio Meneses, cabeça de lista social democrata à Assembleia Municipal, referiu os condicionalismos “que vivem muitos praienses, impedidos de uma livre participação cívica, não apenas nas listas do PSD mas, imagine-se, em eventos como uma Marcha de São João ou um Bailinho de Carnaval. É grave essa ameaça à Democracia e à Liberdade, e temos de combatê-la”, frisou.

A lista encabeçada por Cláudia Martins integra ainda Rui Espínola, Tiago Borges, Marília Coelho, Diana Silva e Luís Ruivo. São ainda candidatos Amélia Borges, Filomena Canedo, Jorge Avila, Rui Martins, Carlos Menezes, Délia Serpa, Kathleen Aguiar e José Fernando Gomes.

 

 

 

 

Foto: PSD Açores

GI PSD/+central

 

Link permanente para este artigo: https://maiscentral.com.pt/claudia-martins-quer-reduzir-encargos-para-atrair-empresas-para-a-praia-da-vitoria/