Vida útil dos cabos submarinos entre o Continente, os Açores e a Madeira termina em 2025

Os cabos submarinos que asseguram a ligação entre o Continente, os Açores e a Madeira, e entre as regiões autónomas, deverão atingir o fim da sua vida útil em 2024/2025 pelo que a Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) considera que é uma “grande urgência tomar decisões que assegurem a entrada em operação de novas interligações antes dessas datas”.

Esta questão já levou a ANACOM a alertar o Governo, os Governos regionais dos Açores e da Madeira e os operadores para a necessidade de se encontrar a solução para este problema, de acordo com um comunicado divulgado pelo regulador.

A ANACOM considera que a substituição das interligações por cabo submarino “deve constituir uma prioridade para Portugal e para a União Europeia, dado tratar-se de um investimento fundamental para assegurar a coesão nacional e o desenvolvimento económico do país e do espaço europeu, o qual requer que as regiões autónomas sejam servidas por boas infraestruturas de telecomunicações, que lhes permitam a transmissão de voz e de grandes volumes de dados a alta velocidade”, explica.

No ponto de vista da ANACOM, o Estado deve “definir uma orientação estratégica nesta matéria, envolvendo o Governo central e os dois Governos regionais, com mobilização de fundos europeus”.

 

 

Foto: Direitos Reservados

NAM/+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/vida-util-dos-cabos-submarinos-entre-o-continente-os-acores-e-a-madeira-termina-em-2025/

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.