UAç fora do ranking das 200 melhores Universidades do mundo

Segundo o ranking da Times Higher Education, que lista as 200 melhores instituições de ensino superior criadas há 50 anos ou menos, Portugal passou a ter cinco representantes. Sobre a Universidade dos Açores (UAç) não surge qualquer registo.

As universidades de Aveiro, Minho e Nova de Lisboa e as estreantes Universidade da Beira Interior (Covilhã) e ISCTE (em Lisboa) são as representantes portuguesas no ranking de 2017 da Times Higher Education (THE) dedicado às instituições de ensino superior mais jovens – com 50 anos ou menos –, divulgado esta tarde, noticia o Expresso.

Os 13 indicadores avaliados são os mesmos utilizados no Ranking Mundial das Universidades e organizam-se em torno de cinco grandes áreas: ensino, investigação, citações, desempenho internacional e impacto na indústria. Mas estão calibrados de forma a refletir melhor a missão destas instituições mais recentes e mais dinâmicas.

Entre as cinco instituições de ensino superior portuguesas no ranking, o destaque maior vai para a Universidade do Aveiro, que a THE coloca em 81º lugar. Ainda que a variação não seja significativa, são dois lugares acima quando comparado com o ranking de 2016. No mesmo lugar estão ainda as universidades de Roma III e a de Verona, ambas em Itália.

Já as restantes instituições portuguesas posicionam-se entre 101º e 150º lugares – a partir do 100º não se indicam as posições.

Pelo terceiro ano consecutivo, o ranking da THE é liderado pela Escola Politécnica Federal de Lausanne, na Suíça. As instituições asiáticas estão também em destaque, com Hong Kong, Singapura e Coreia do Sul (com duas universidades) a ocuparem quatro dos cinco primeiros lugares. Holanda, Alemanha e Itália são os outros países representados no top 10.

Olhando para a totalidade das 200 instituições listadas há 48 países representados, com uma forte presença australiana (23 universidades), francesa (16) e espanhola (15). O Reino Unido é, no entanto, o país com maior presença (27).

“A sexta edição anual desta celebração das melhores jovens universidades mostra que há instituições que brilham um pouco por todo o mundo. Enquanto os Estados Unidos dominam o Ranking Mundial das Universidades, no caso da lista que avalia apenas as mais novas, menos de três por cento são norte-americanas”, nota Phil Baty, editor da Times Higher Education. Se a Europa domina e, tudo indica que continuará a marcar uma presença forte neste ranking, a concorrência das instituições asiáticas é cada vez maior: representam já mais de um quarto do top 200, ocupando 55 lugares da tabela.

 

 

 

 

Foto: Direitos Reservados

Expresso/+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/uac-fora-do-ranking-das-200-melhores-universidades-do-mundo/

http://pda.ipma.pt/

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.