Trabalhadores portugueses temem nova reestruturação da força laboral na Base das Lajes

Os trabalhadores portugueses na Base das Lajes, na Terceira, poderão ser confrontados com uma nova redução/reestruturação da força laboral, de acordo com documentos oficiais que recentemente circulam no interior da instalação militar.

Disso mesmo dá conta um comunicado de um grupo de trabalhadores da FEUSAÇORES em consequência da instabilidade sentida dentro da infraestrutura norte-americana nos Açores.

Preferindo não ser identificados com medo de represálias, estes funcionários referem que “já está em curso” uma reestruturação de alguns postos de trabalho, não sendo percetível, para já, o alcance e consequências da mesma.

“Todos os trabalhadores temem a instabilidade e insegurança nos seus postos de trabalho, não existindo planos a longo e médio prazo”, salientam, realçando que a sensação de falta de planeamento “é preocupante”.

Segundo os funcionários da FEUSAÇORES, “são cada vez menos os militares destacados para a base”, e a substituição de oficiais tem sido feito por elementos de menor patente, reflexo da perda de importância do destacamento norte-americano nos Açores.

“A despromoção da Base das Lajes, bem como a transferência de competências para a Alemanha (86 AW) evidenciam um cada vez maior afastamento do centro de decisão e consequente alheamento da realidade local, que a curto ou médio prazo levará ao esquecimento da sua importância estratégica”, constatam.

Os trabalhadores portugueses ao serviço dos norte-americanos denunciam ainda que não estão abrangidos por nenhum programa de saúde — Lei 102 / 2009 —, criticando a “incapacidade” do Estado português em obrigar a FEUSAÇORES a cumprir a lei, sem existirem garantias do Governo da República assumir essa responsabilidade.

 

 

 

 

Foto: Direitos Reservados

+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/trabalhadores-portugueses-temem-nova-reestruturacao-da-forca-laboral-na-base-das-lajes/

http://pda.ipma.pt/

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.