Terceirenses confrontam Governo dos Açores com criação de zona económica especial

O Conselho de Ilha da Terceira vai confrontar esta segunda-feira o Governo dos Açores com a necessidade de criação de uma zona económica especial para a área envolvente ao Porto da Praia da Vitória e aeroporto das Lajes.

No memorando assinado pelo seu presidente, Paulo Messias, que surge na sequência da visita de trabalho que o Governo dos Açores vai realizar segunda e terça-feira à Terceira, refere-se que esta intenção foi anunciada pelo próprio executivo em 21 de novembro de 2015.

O Conselho de Ilha – organismo em que têm assento representantes da ilha, desde deputados e autarcas a atores sindicais, sociais e culturais eleitos pela população – pretende, segundo o documento a que a agência Lusa teve acesso, o “reforço do apoio” ao município da Praia da Vitória no processo do Cais de Cruzeiros e Terminal de Passageiros no molhe norte do porto daquele concelho.

Pretende-se, desta forma, “reforçar as condições de acesso dos turistas à ilha e, paralelamente, a libertação do porto comercial para a atividade logística e de mercadorias”.

O organismo defende o “rápido arranque” da construção da rampa ‘roll-on/roll-off’ com alargamento do Porto das Pipas, de forma a “potenciar as ligações” entre ilhas e a receção de navios de cruzeiros temáticos com comprimento até aos 150 metros.

Para o Conselho de Ilha torna-se importante a “imediata construção” de uma central hídrica reversível que permita o “integral aproveitamento do potencial” da Terceira em matéria de energias renováveis.

O executivo açoriano, liderado por Vasco Cordeiro, vai ainda pronunciar-se sobre a certificação do Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira, a aquisição de uma nova grua para o Porto da Praia da Vitória e o arranjo do miradouro e do enquadramento paisagístico do topo da Serra de Santa Bárbara.

O Conselho de Ilha manifesta no documento a sua “preocupação quanto à falta de concretização dos investimentos” associados ao AIR Center, para o qual as “únicas intenções de investimento conhecidas” são para outras ilhas e haver a indicação da sede da entidade gestora no aeroporto de Santa Maria.

Para o Conselho de Ilha da Terceira, torna-se “prioritário o arranque da construção” do terminal de cargas no aeroporto das Lajes, permitindo o “reforço da capacidade de exportação das empresas locais”.

O organismo considera “fundamental e inadiável o compromisso efetivo do Governo Regional dos Açores” na resolução das questões refletidas no PREIT – Plano de Revitalização Económica da Ilha Terceira.

A visita de trabalho do Governo Regional à Terceira surge após idêntica deslocação ao Faial, segunda e terça feiras, antecedendo outra idêntica a São Miguel, de 14 a 16 de novembro, tratando-se estas as três ilhas que não recebem as tradicionais visitas estatutárias determinadas pelo estatuto político-administrativo dos Açores.

 

 

Foto: JEdgardo Vieira

Lusa/+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/terceirenses-confrontam-governo-dos-acores-com-criacao-de-zona-economica-especial/

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.