Sofia Ribeiro questiona se Governo dos Açores vai continuar “sem nada fazer”

RIBEIRO, Sofia (EPP, PT)A eurodeputada Sofia Ribeiro alertou que as medidas de apoio à lavoura, que serão anunciadas pelo Comissário Europeu da Agricultura no próximo Conselho Europeu, que decorrerá já esta segunda-feira, “requerem uma diferente postura do Governo Regional, que deve ser muito exigente com o Governo da República, de modo a que os Açores possam ser o máximo e urgentemente ressarcidos pela situação de crise que o sector do leite atravessa na Região, colocando rapidamente ao dispor do sector as verbas e medidas que serão anunciadas pelo Comissário”.

Sofia Ribeiro prestou declarações, após o que considerou ser uma semana “decisiva e muito exigente. Decisiva porque esperamos com expectativa as medidas de combate à crise do mercado do leite, que serão anunciadas por Phil Hogan já na próxima segunda-feira, e exigente porque tenho estado envolvida neste processo, tendo mantido nesta última semana contactos regulares quer com o Comissário Europeu, quer com a sua equipa, de modo a que os produtores dos Açores vejam a sua situação refletida neste novo pacote de ajudas”.

Questionada sobre o tipo de medidas que serão apresentadas, a Eurodeputada afirmou que “caberá ao Comissário da Agricultura anunciar as medidas concretas na próxima segunda-feira. Mas posso adiantar alguns aspetos que, para mim, são pontos-chave e que espero que façam parte destas novas ajudas, nomeadamente a não ativação da reserva de crise, pois primeiro temos de esgotar todas as restantes possibilidades de ir buscar dinheiro para a agricultura, por exemplo rubricas com excedentes orçamentais, para só em último caso retirar aos agricultores. Neste ponto o Comissário concordou totalmente.” A social-democrata defendeu igualmente junto do Comissário “que a redução da produção de leite na Europa é uma prioridade e que terão de existir compensações para quem reduzir a produção”. “Defendi, também, que a distribuição de novas verbas relacionadas com as medidas de crise só devem ser dadas aos Estados-Membros que realmente necessitam. Os que estão a atravessar um crescimento de produção e aqueles que não usaram as verbas do anterior pacote de 500 milhões de euros, não devem ter quaisquer ajudas. Pelos dados que me foram dados a conhecer, quase metade da verba da anterior ajuda de 500 milhões de euros não foi utilizada pelos Estados-Membros”, acrescentou a Eurodeputada.

A confirmar-se a apresentação deste novo pacote de ajudas, esta será a segunda vez em menos de um ano que a Comissão de Agricultura apresenta apoios extraordinários para a crise de mercado do sector do leite, que neste momento assola os agricultores europeus. Para Sofia Ribeiro “toda a ajuda é sempre bem-vinda, mas é fundamental que participemos no desenho destas ajudas, de modo a que os Agricultores dos Açores sejam protegidos. Para mim, o importante não é ser a Eurodeputada do PSD a conseguir e não os de outros partidos, mas sim que a nossa Região e a nossa Agricultura sejam ressarcidas e compensadas pelas enormes dificuldades ao longo dos dois últimos anos”.

A concluir as suas declarações, a Eurodeputada Sofia Ribeiro afirmou que espera, tal como tem defendido, que “se aproveite este envelope para ajudar na definição e execução de uma estratégia de maior sucesso para o sector”. “O PS e o Governo Regional vão ter que decidir se querem ou não salvar a lavoura e os nossos agricultores, pois as notícias mais recentes mostram que estes, para quem nos governa, têm passado para um segundo plano. Parece até que o Governo, o PS e os seus deputados se envergonham do maior pilar da nossa economia. Temos todos de pensar bem nisto, pois estou no Parlamento Europeu e nas mais altas instituições europeias em reuniões constantes, a fazer pressão para que a situação da nossa Região seja sempre salvaguardada e as suas especificidades tidas em conta e no entanto, a única coisa que interessa ao Governo Regional e ao PS é gritar mais alto e arranjar inimigos e adversários imaginários, atirando as culpas para cima de quem está o mais afastado possível, para disfarçar a sua incompetência e falta de trabalho. É preciso que se assumam: querem fazer parte da solução, ou continuar a lamentar os problemas sem nada fazer e sem qualquer envolvimento na definição das políticas europeias para a agricultura?”, finalizou Sofia Ribeiro.

 

 

 

Foto: GSR

GESR/+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/sofia-ribeiro-questiona-se-governo-dos-acores-vai-continuar-sem-nada-fazer/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.