Setor público empresarial: PSD acusa Governo dos Açores de temer Comissão Parlamentar de Inquérito

O PSD/Açores entende que a recém anunciada reforma do setor público empresarial revela que o Governo regional teme as conclusões da Comissão de Inquérito, criada potestivamente no Parlamento açoriano.

Em conferência de imprensa realizada hoje em Ponta Delgada, o porta-voz para a Economia, Emprego e Finanças dos social democratas açorianos recordou que o Governo dos Açores e o PS “rejeitaram, durante o debate parlamentar do Orçamento para 2018, duas propostas para a extinção” das empresas Sociedade de Promoção Reabilitação de Habitação e Infraestruturas SA (SPRIH) e a Saudaçor – Sociedade Gestora de Equipamentos e Recursos de Saúde nos Açores, o que, no seu entender revela “falta de rumo e desorientação” na gestão do Governo regional socialista.

“O anúncio do presidente do Governo Regional é bem revelador da falta de rumo e desorientação do governo na gestão do setor público empresarial regional”, declarou António Vasco Viveiros, lembrando que o programa do Governo dos Açores fixou em 2012 como objetivo reduzir o setor público empresarial regional, “nada tendo sido cumprido durante a legislatura”.

O porta-voz da Economia, Emprego e Finanças referiu que, contrariamente ao que afirma o presidente do Governo regional, as empresas públicas “acumulam prejuízos atrás de prejuízos”, sendo que, sem a EDA – Eletricidade dos Açores, em 2016 o setor público empresarial regional “tinha capitais próprios negativos”.

Só o setor da saúde e o grupo SATA “tinham capitais negativos superiores a 350 milhões de euros”, disse.

 

 

 

 

 

Foto: JEdgardo Vieira

Lusa/+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/setor-publico-empresarial-psd-acusa-governo-dos-acores-de-temer-comissao-parlamentar-de-inquerito/

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.