Santos Silva não autoriza presença de autarca da Praia da Vitória na Comissão Bilateral

A Câmara Municipal da Praia da Vitória informou hoje que o ministro dos Negócios Estrangeiros não autorizou a presença de Tibério Dinis na reunião da Comissão Bilateral que decorre amanhã, em Lisboa.

Como justificação para esta decisão, Augusto Santos Silva entende que os Açores já estão representados no encontro — com a presença do presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro.

“O senhor ministro entende que os Açores já se encontram representados nesta reunião e que, por isso, o município da Praia da Vitória não deve estar presente”, referiu Tibério Dinis, acrescentando que discorda desta argumentação, tendo em conta que “a presença do município não é inédita e que estão na agenda assuntos diretamente ligados ao Concelho, onde a nossa visão de proximidade pode contribuir para um melhor entendimento e decisão”.

O autarca praiense salientou que “de qualquer forma, apresentei a todos os intervenientes a nossa visão e aguardo, de forma positiva, as conclusões da reunião da Comissão Bilateral”.

Tibério Dinis encetou hoje uma ronda de reuniões — com os ministros dos Negócios Estrangeiros e da Defesa e com o Embaixador dos EUA em Portugal — onde apresentou a visão e as preocupações do Município da Praia da Vitória sobre os vários assuntos pendentes em relação à Base das Lajes, particularmente sobre o processo de descontaminação das áreas circundantes à infraestrutura militar localizada no concelho da Praia da Vitória.

“Nestes encontros, transmiti as preocupações do Município e o que entendemos ser necessário fazer, quer no dossier da descontaminação quer noutras matérias. Aguardo agora resultados da Comissão Bilateral, tendo em conta que é o fórum adequado para decisões. Da parte da Autarquia, entendemos que este trabalho diplomático é fundamental para que a nossa visão e as nossas preocupações sejam conhecidas e sublinhadas”, adiantou o autarca praiense.

Na reunião com o ministro dos Negócios Estrangeiros, Tibério Dinis abordou a relação diplomática entre Portugal e os Estados Unidos em relação ao processo de descontaminação das zonas circundantes à Base das Lajes e apresentou um ponto de situação, na ótica da Autarquia, sobre os trabalhos desenvolvidos no terreno.

Ao ministro, transmitiu também a posição do Município nesta matéria: “a Câmara Municipal da Praia entende que cabe ao Governo da República responsabilizar-se nesta matéria, devendo, depois, assacar ou exigir responsabilidades ao governo norte-americano”.

Na reunião com o ministro da Defesa, Azeredo Lopes, Tibério Dinis reforçou a preocupação do Município com o processo de descontaminação nas áreas circundantes da base das Lajes, tendo particularizado as questões incluídas no Orçamento de Estado para 2018 relativas a este dossier: a comparticipação do Governo da República no abastecimento de água em Santa Rita; a comparticipação, por via do Fundo Ambiental, nos processos de garantia da qualidade e segurança da água da rede pública interligada com a Base das Lajes; e a comparticipação do Governo da República nos custos assumidos pela Autarquia decorrentes do reforço das análises à água, exigido pela garantia de qualidade e segurança na água para consumo público no Concelho.

No encontro com o embaixador dos Estados Unidos, George Glass, o autarca praiense analisou os mesmos assuntos, apresentando a visão do Município ao sucessor de Robert Sherman.

 

 

 

 

Foto: Direitos Reservados

GC CMPV/+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/santos-silva-nao-autoriza-presenca-de-autarca-da-praia-da-vitoria-na-comissao-bilateral/

http://pda.ipma.pt/

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.