Resultados oficiais “não vaticinam” fim de Duarte Freitas no PSD/Açores

PSD bandeirasNo seguimento da publicação pela Comissão Nacional de Eleições (CNE) dos resultados oficiais das eleições legislativas na Região Autónoma dos Açores, a estrutura do PSD/Açores considera que os mesmos “não vaticinam” o fim de Duarte Freitas como líder regional.

“Após o vaticínio de derrocada e caos, eis que os resultados oficiais não deixam o PSD/Açores assim tão mal”, referiu ao +central um destacado membro da estrutura regional do partido.

O social democrata acrescentou ainda que foram “lamentáveis” as afirmações dos comentadores na comunicação social, na noite das eleições, ainda para mais, sabendo-se que se analisavam “apenas resultados provisórios”.

“Para alguns dos presentes, ficou provado que a sua permanência há muito tempo na esfera política não lhes trouxe ponderação e esclarecimento inteletual”, lamentou.

Recorde-se que a CNE publicou ontem os resultados definitivos das eleições legislativas regionais nos Açores onde o PS obteve 49,02% de votos validamente expressos, conquistando 30 mandatos, enquanto o PSD totalizou 32,62%, que equivalem a 19 mandatos. O CDS-PP, com 7,56% de votos validamente expressos, alcançou quatro mandatos, o Bloco de Esquerda teve 3,87%, elegendo dois deputados, e a coligação CDU (PCP-PEV) registou 2,76%, conquistando um mandato, assim como o PPM, com 0,98% dos votos.

Sobre a reunião da Comissão Política Regional do PSD/Açores, agendada para a noite da próxima segunda-feira, onde será analisada a situação política regional saída do ato eleitoral, o dirigente referiu que o mais certo é a continuidade do líder, afirmando não ter dúvidas que Duarte Freitas “será candidato” no próximo congresso regional, a realizar no primeiro trimestre de 2017.

“Duarte Freitas, analisando os resultados oficiais e enaltecendo a sua enorme coragem ao promover uma renovação premente e há muito necessária, não tem, à primeira vista, opositor que apresente melhor alternativa”, afirmou.

Sobre o resultado dos socialistas, o dirigente constatou que, desde 2004, o “PS tem vindo a perder votação”, acrescentando que este aumento de 0,4%, de 2012 para 2016, “não deve ser sinal de euforia mas sim de preocupação”.

 

 

 

 

+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/resultados-oficiais-nao-vaticinam-fim-de-duarte-freitas-no-psdacores/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.