Região sem “condições logísticas e financeiras” para adaptar `Maria Eugénia´ a Barco Escola

O secretário regional da Educação e Cultura declarou na Comissão Parlamentar de Assuntos Sociais (CAS), da Assembleia Legislativa dos Açores, que “não há condições logísticas nem financeiras” para adaptar a embarcação `Maria Eugénia´ a um projeto de cariz educativo.

“As exigências no âmbito da segurança náutica e escolar, a construção do projeto pedagógico e a sua articulação com os atuais programas curriculares são tarefas de elevada exigência, não exequíveis quer no presente, quer a médio prazo”, referiu Avelino Meneses, em audição a quando da análise da Petição “Maria Eugénia”, Barco Escola dos Açoresapresentada pela Associação para a Defesa do Património Marítimo dos Açores (ADPMA).

Apesar de reconhecer a importância do `Maria Eugénia´ como referência simbólica ao nível das técnicas locais e regionais da
construção naval em madeira, a secretaria regional da Educação e Cultura entende não haver justificação para a sua classificação como bem cultural, uma vez que o restauro da embarcação, ocorrido em no final da década de noventa, “não obedeceu aos critérios científicos que lhe garantissem a manutenção da autenticidade”.

Estes argumentos constam do parecer da CAS sobre a admissibilidade da Petição referida.

 

Parecer da CAS

 

 

 

+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/regiao-sem-condicoes-logisticas-e-financeiras-para-adaptar-maria-eugenia-a-barco-escola/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.