Região não concede contrapartidas à Delta Airlines para voar para Ponta Delgada

O Governo dos Açores informou que não existiram contrapartidas, financeiras ou de outra ordem, nas negociações entre a Associação de Turismo dos Açores (ATA) e a Delta Airlines para o estabelecimento de ligações aéreas com a Região.

Em resposta, fora do prazo legal, a um requerimento apresentado pelo grupo parlamentar do CDS-PP Açores, o executivo açoriano refere que em 2015 a ATA iniciou negociações com e companhia aérea norte-americana, no sentido de estabelecer ligações aéreas semanais entre os Estados Unidos da América e o arquipélago, acrescentando que estes contatos pressupõem ligações aéreas com a Região na sua globalidade e não com qualquer ilha em específico.

Relativamente à mitigação de danos que esta rota irá causar ao plano de negócios da Azores Airlines, o Governo Regional salienta que a Delta Airlines irá operar a partir de um aeroporto diferente do utilizado pela companhia aérea açoriana, ressalvando que a experiência recente mostra que a companhia regional “tem sabido responder ao aumento da concorrência nos mercados liberalizados”, sendo, igualmente, “beneficiária do aumento da visibilidade e notoriedade do destino Açores”.

Sobre o plano de exploração da Azores Airlines para o Verão IATA 2017/2018, o Governo dos Açores refere que será mantida a estratégia de criação do hub na Região, o pano de entrada das aeronaves A321 NEO na sua frota e a conversão das tripulações. Refere ainda que, em termos de mercados internacionais, os Estados Unidos da América e o Canadá serão apostas prioritárias.

 

 

 

 

Foto: Direitos Reservados

+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/regiao-nao-concede-contrapartidas-a-delta-airlines-para-voar-para-ponta-delgada/

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.