PSD quer saber que medidas adicionais vai a República adotar para acudir ao setor do leite

O grupo parlamentar do PSD, na Assembleia da República, perante a continuada crise da bovinicultura de leite em Portugal, questionou que medidas adicionais pretende adotar o Governo para acudir a estas dificuldades.

Numa pergunta entregue no parlamento nacional, os social democratas referem que “esta é uma crise incomparável, tendo em conta a sua situação prolongada, com consequências ao nível do rendimento dos produtores”, manifestando-se principalmente, “nos baixos preços pagos ao produtor”.

António Ventura refere até que “o preço do litro de leite pago ao produtor em Portugal não está a acompanhar a média europeia”.

“Em fevereiro observou-se, e quando comparado com igual período de 2016, o preço mais baixo pago ao produtor da União Europeia e em março e abril tivemos o quarto pior desempenho em termos de crescimento. Isto significa que a crise no leite está a passar de europeia a nacional”, constatou o parlamentar açoriano.

Ventura recorda que, recentemente, a Associação dos Produtores de leite de Portugal (APROLEP), voltou a alertar para o facto dos custos de produzir um litro de leite se situarem nos 35 cêntimos, enquanto o produtor recebe apenas 28,6 cêntimos, acusando ainda o Governo, de não os receber, pois em junho solicitaram uma audiência ao ministro da Agricultura, mas até ao momento não obtiveram resposta.

O deputado lembra, também, que o PSD, no âmbito das audições regimentais, na Comissão de Agricultura e Mar, “tem chamado a atenção do ministro da Agricultura, para esta dramática situação da bovinicultura de leite em Portugal e a necessidade de existirem novas medidas de âmbito estrutural, de transparência e sustentável na fileira do leite”, criticando que o Governo “assobie para o lado” e por vezes nem responde às questões, porque “está formatado só para anunciar boas notícias e rejeita lidar com crises”.

António Ventura realça que o Programa Especifico para o Sector do Leite e Produtos lácteos (PESLPL), publicado em setembro de 2016 e “que o Governo fez grande publicidade, não contribui para retirar os produtores de leite da prolongada crise que estão a viver”.

“O PSD considera que o Governo não pode ignorar a difícil situação que atravessam os produtores de leite, fazendo de conta que não é nada consigo”ou simplesmente esperando que a crise passe por si”, conclui o deputado.

 

 

 

 

+central

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *