PSD acusa Governo de ter “atitude criminosa” na descontaminação da Terceira

O presidente da Comissão Política de Ilha (CPI) do PSD na Terceira acusou hoje o Governo dos Açores de ter uma “atitude criminosa” ao deixar arrastar o início do processo de descontaminação dos solos e aquíferos na Praia da Vitória.

Em reação às declarações do ministro do Ambiente, ontem, na Assembleia da República, a estrutura liderada por Francisco Câmara realça que o governante, já por duas vezes, “remete para o governo da Região a responsabilidade da intervenção direta, sem que nada aconteça”.

“A atitude da não descontaminação é criminosa, bem como é criminoso o arrastar no tempo de todo este processo, e o Governo dos Açores é responsável neste processo”, refere o dirigente.

Para o presidente da CPI do PSD/Terceira, “o que se está a passar, em termos ambientais na Terceira, é muito grave”.

“Está em causa a saúde das populações e a reputação de toda uma economia, pelo que aquilo que os terceirenses precisam é que se passe à ação, promovendo a efetiva descontaminação dos solos e aquíferos”, salienta, considerando que “toda esta publicidade negativa sobre a contaminação dos solos e aquíferos da Terceira arrisca minar a confiança dos consumidores nos produtos locais, nomeadamente os agroalimentares, bem como provocar sérios danos ao nível do fluxo turístico para a nossa ilha, ambos com graves consequências para a nossa economia”.

Francisco Câmara reitera que “já por duas vezes o ministro do Ambiente remeteu a responsabilidade direta da intervenção no processo de descontaminação de solos e aquíferos da Terceira para o Governo dos Açores, disponibilizando até os meios da Agencia Portuguesa do Ambiente (APA) para o efeito”, constatando que, “até agora, a Região não promoveu qualquer ação concreta, o que é grave e criminoso face às questões de saúde pública bem como económicas que toda esta situação acarreta para os terceirenses”.

“Das palavras do ministro depreende-se, também, que a Região ainda não definiu as intervenções a realizar, pois o mesmo refere que a República participará na solução com a Região quando for evidente a forma de puder intervir, oferecendo os meios técnicos de financeiros do fundo ambiental nacional para o efeito”, disse.

No entender do social democrata terceirense, “exige-se a Vasco Cordeiro uma reação rápida sobre as novas declarações do ministro”, clarificando “rapidamente” a sua posição sobre este assunto.

“De acordo com o ministro, a intervenção direta compete à Região. Os terceirenses não podem mais esperar e exigem ação, e que esta ação seja rápida e eficaz”, concluiu.

 

 

 

 

+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/psd-acusa-governo-de-ter-atitude-criminosa-na-descontaminacao-da-terceira/

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.