PSD/Açores agenda debate de urgência sobre irregularidades detetadas na ARRISCA

O grupo parlamentar do PSD/Açores informou hoje que requereu um debate de urgência sobre as  irregularidades detetadas pela Inspeção Regional de Saúde na auditoria aos apoios públicos concedidos à ARRISCA.

No entender de Duarte Freitas, “instalou-se um sentimento de impunidade” na governação regional, e aponta responsabilidades ao presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro.

“É preciso dizer basta! Não dá mais para disfarçar: há algo de muito mau nesta governação. O sentimento de impunidade não pode continuar”, disse o líder dos social democratas em conferência de imprensa, acrescentando que “não é aceitável” que, após terem sido conhecidas as irregularidades praticadas pela atual diretora regional de Prevenção e Combate às Dependências enquanto dirigente da ARRISCA, esta “não se tenha demitido”.

“Muito menos é aceitável que, não se tendo demitido, não tenha sido demitida pelo presidente do governo regional”, frisou.

Duarte Freitas lembrou que Vasco Cordeiro “sabia da auditoria da Inspeção Regional de Saúde que denunciava, em fevereiro de 2016, um conjunto de situações que configuravam irregularidades e padrões que violam a ética e a moral”, mas “escondeu o relatório” e convidou a antiga presidente da ARRISCA para diretora regional no final do mesmo ano.

“Por ação e por omissão, o Dr. Vasco Cordeiro é o responsável por esta situação que, caracterizando a governação, identifica o governante. Desde que foi notícia pública, já passou tempo mais do que suficiente para que fossem tomadas medidas”, sublinhou.

O líder social-democrata salientou que o presidente do governo “se refugia, agora, por detrás de um comunicado das secretarias regionais da Saúde e Solidariedade Social” e insiste em manter em funções a diretora regional de Prevenção e Combate às Dependências.

“Este é o presidente do governo que se chega à frente quando interessa e se esconde, para passar entre os pingos da chuva, quando não lhe interessa. É preciso dizer que, neste caso, como noutros, a responsabilidade é do Dr. Vasco Cordeiro”, afirmou.

O presidente do PSD/Açores recordou ainda que a diretora regional em causa, quando era dirigente da ARRISCA, “encabeçou, em 2012, a lista de independentes de apoio ao candidato socialista a presidente do governo”.

“Trata-se do presidente do mesmo governo que financia a quase totalidade do orçamento da ARRISCA”, apontou.

Segundo Duarte Freitas, a manutenção em funções da diretora regional de Prevenção e Combate às Dependências, após as irregularidades detetadas pela Inspeção Regional de Saúde, “dá bem nota do estado a que o nosso regime chegou”.

O presidente do PSD/Açores acrescentou que “não se está a falar de obras, projetos, decisões ou, sequer, opções políticas. Estamos a falar de decência”.

“Pela nossa parte, não vamos deixar que este seja mais um motivo para que a governação julgue que vale tudo e que pode fazer tudo. É por isso também que fomos mandatados pelo povo açoriano para fazer oposição”, concluiu.

 

 

 

 

Foto: JEdgardo Vieira

GI PSD/+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/psd-acores-agenda-debate-de-urgencia-sobre-irregularidades-detetadas-na-arrisca/

http://pda.ipma.pt/

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.