PPM quer conhecer o motivo da recusa da SATA no transporte de peixe fresco do Corvo

EstêvãoO deputado da representação parlamentar do Partido Popular Monárquico (PPM), na Assembleia Legislativa Regional, questionou hoje o Governo dos Açores sobre as razões que explicam a recusa da SATA em transportar o pescado do Corvo, no voo realizado no dia 9 de novembro, entre esta ilha e o exterior.

Num requerimento entregue no parlamento, Paulo Estêvão recorda que o Governo Regional assumiu que “têm sido promovidos contatos permanentes entre os parceiros do setor, a transportadora aérea regional e as direções regionais das Pescas e dos Transportes por forma a criar mecanismos que permitam agilizar todo o sistema de gestão de reservas e de escoamento”, possibilitando que, “excetuando casos pontuais relacionados com cancelamento de voos ou com avarias das aeronaves”, todo o pescado transacionado em lota possa ser escoado “no próprio dia da venda, permitindo que, no prazo máximo de 24 horas, esteja nos seus mercados de destino final”.

O parlamentar realça que, no dia 9 de novembro de 2016, “o voo não foi cancelado e a aeronave não sofreu qualquer avaria”.

 

Requerimento: Atrasos no transporte de pescado do Corvo para o exterior

 

+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/ppm-quer-conhecer-o-motivo-da-recusa-da-sata-no-transporte-de-peixe-fresco-do-corvo/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.