Nuno Melo Alves quer devolver aos militantes o CDS-PP na Terceira

O candidato à Comissão Política de Ilha (CPI) do CDS-PP na Terceira, Nuno Melo Alves, quer devolver o Partido aos militantes, por entender que estes “o querem e merecem participar mais”.

“Candidato-me porque sinto que os militantes terceirenses querem e merecem participar mais no CDS, querem ser ouvidos e querem o acolhimento das suas ideias e das suas opiniões, por parte dos órgãos que os representam”, afirmou hoje o economista, numa conferência de imprensa, em Angra do Heroísmo, onde esteve acompanhado pelo também candidato à Mesa da Assembleia de Ilha,  João Manuel Barcelos.

No entender de Nuno Melo Alves, “os militantes querem e merecem fazer parte efetiva do Partido e das suas decisões, e não serem apenas chamados a participar em altura de eleições”, acrescentando que “o Partido só poderá crescer e tornar-se mais forte com maior participação e contributo dos seus militantes e estruturas de base”.

“Num momento em que se esbatem as motivações para a participação partidária, é fundamental que
o CDS Terceira recupere a sua tradição de partido de bases e de militância ativa. Num momento em
que se debatem os princípios ideológicos, o CDS Terceira precisa de reafirmar a sua matriz identitária”, realçou, assumindo que é o “militante melhor posicionado para recuperar a tradição de militância ativa, pessoal, direta e participativa no CDS Terceira”.

Melo Alves salienta que esta candidatura “conta com pessoas de referência para o Partido e para a sociedade terceirense, que constituirão um órgão consultivo da CPI”.

“As listas são compostas por militantes com percursos variados no CDS, desde alguns mais antigos até
aos mais recentes, desde os mais experientes aos mais jovens. São militantes capazes e determinados, empenhados em fazer do CDS Terceira uma referência na política de ilha, perante os outros partidos, e uma referência interna no CDS Açores. A ilha Terceira tem sido a mais importante no CDS Açores, mas para manter a sua relevância regional necessita de uma militância mais participativa, mais ouvida, mais ativa, mais organizada e mais motivada. Quanto mais forte for o CDS Terceira mais forte será o CDS Açores”, constata o candidato.

Em caso de vitória, a candidatura de Nuno Melo Alves vai criar um Conselho Consultivo, composto por militantes que não podem integrar a Comissão Política de Ilha mas que “apoiam expressamente” esta candidatura, e por alguns independentes que tem colaborado com o CDS Terceira ao longo dos anos.

Deste Conselho Consultivo fazem parte, entre outros, os três últimos presidentes do CDS Açores —Alvarino Pinheiro, José António Monjardino e Rui Meireles —, independentes que colaboraram
com o CDS, como Jorge Forjaz e Fernando Mendonça, e ainda militantes e dirigentes históricos do
Partido, como Armando Amaral.

“Contamos com todos e colaboraremos ativamente com as novas Comissões Concelhias de Angra do
Heroísmo e da Praia da Vitória, para promover a união no CDS Terceira”, refere Nuno Melo Alves, garantindo que, “com esta equipa, o CDS-Terceira poderá ser aquilo que os seus militantes querem que seja: um Partido participado, representativo dos seus militantes e ativo na defesa justa, firme e necessária da ilha Terceira”.

As eleições para a estrutura de ilha do CDS-PP na Terceira decorrem na próxima quarta-feira, dia 25 de abril.

 

 

 

+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/nuno-melo-alves-quer-devolver-aos-militantes-o-cds-pp-na-terceira/

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.