Municípios de São Jorge querem solução urgente para tratamento dos animais rejeitados pelo Matadouro

Os municípios da Ilha de São Jorge manifestaram a sua preocupação com o atraso na viabilização de uma solução para o transporte de animais rejeitados pelo Matadouro da ilha e tratamento dos respetivos cadáveres após o abate.

Em pareceres remetidos ao Parlamento regional, sobre o projeto de Resolução ‘Transporte na ilha de São Jorge dos animais rejeitados ou animais para destruição e respetivos cadáveres’, as câmaras municipais de Velas e Calheta entendem que a situação atual configura um “atentado à saúde pública e ambiental”, contribuindo, igualmente, para apresentar uma “péssima imagem” da ilha, aos residentes e visitantes.

Os municípios sublinham que a falta de uma solução para este problema tem, inclusive, feito com que surjam “deposição ilegal de cadáveres” em ribeiras, encostas, terrenos e eco-pontos.

Também a Autoridade de Saúde local refere que o transporte destes animais rejeitados pelo Matadouro, nos moldes em que é feito atualmente, constitui “grave problema higiénico-sanitário”, de saúde pública e ambiental, visto que o mesmo é feito em carrinhas de caixa aberta ou atrelados, em sangramento, contaminando a via pública.

 

Foto: Direitos Reservados

+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/municipios-de-sao-jorge-querem-solucao-urgente-para-tratamento-dos-animais-rejeitados-pelo-matadouro/

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.