MiratecArts quer instituir o Dia da Viola da Terra nos Açores

A associação cultural MiratecArts, em parceria com a Associação de Juventude Violas da Terra e o maior dinamizador da Viola da Terra, o professor e músico virtuoso Rafael Carvalho, com o apoio dos grupos Casa da Música da Candelária, Grupo de Tocadores de Violas de São Jorge e da Associação de Músicos da Ilha Branca, querem instituir o Dia da Viola da Terra, a 2 de outubro, por entenderem que o dia da música “não é só um” e “os dois corações devem correr todas as ilhas e terras das comunidades açorianas um dia do ano em seu nome”.

Disso mesmo deram conta, ontem, no encerramento da terceira edição do Festival Cordas, na ilha do Pico.

“A Viola da Terra é a forma mais pura de identificar musicalmente um açoriano”, diz Bruno Bettencourt, dos Myrica Faya, presente no festival com a Viola da Terra terceirense, acrescentando que “faz todo o sentido haver um dia em que se celebre essa raiz musical”.

Sendo assim, as entidades presentes, desafiam o Governo dos Açores para oficializar o dia 2 de outubro, e para que a partir de 2019 sejam celebrados eventos a destacar a Viola de Terra, por todo o mundo açoriano.

O Festival Cordas encerrou depois de cinco dias e 20 programas de atividades à volta da arte dos cordofones e recebendo a boa notícia da nomeação de “Best Newcomer” nos prémios a festivais da Transglobal World Music Chart.

A quarta edição do Festival Cordas fica assim agendada para 11 a 15 de setembro 2019, na ilha do Pico.

 

 

Foto: Pedro Silva

MiratecArts

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/miratecarts-quer-instituir-o-dia-da-viola-da-terra-nos-acores/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.