Ministro imputa à Comissão Executiva da TAP a decisão de encerrar a loja na Terceira

O ministro do Planeamento e das Infraestruturas afirmou hoje, na Assembleia da República, que o Governo “não define as lojas da TAP”, apontando para a Comissão Executiva da empresa pública a responsabilidade do fecho da sua loja na ilha Terceira e transferência da delegação para São Miguel.

“O Governo (…) não define rotas da TAP. Certamente, o Governo também não define as lojas da TAP”, referiu Pedro Marques, em audição na Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas, questionado pelo deputado do PSD/Açores, António Ventura.

O parlamentar açoriano havia inquirido o governante sobre o encerramento da loja da TAP na ilha Terceira e transferência da delegação da empresa nos Açores para a ilha de São Miguel, que ocorreram no passado dia 30 de abril.

Ventura lembrou que o parlamento dos Açores, na sessão plenária de abril, pronunciou-se, por unanimidade, contra o encerramento da loja em Angra do Heroísmo, uma iniciativa apresentada pelo grupo parlamentar do CDS-PP Açores, acrescentando que o secretário regional dos Transportes e Obras Públicas afirmou, durante o debate da iniciativa, ter sido surpreendido com a essa decisão da transportadora aérea, tendo escrito ao ministro do Planeamento e das Infraestruturas sobre o mesmo.

Pedro Marques referiu que a Comissão Executiva “entendeu criar e reorganizar a rede”, de lojas.

“Nós pretendemos que a empresa seja eficiente mas, que sirva bem todos os portugueses.(…) é assim que deve continuar”, salientou o governante.

 

 

 

 

Foto: Direitos Reservados

+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/ministro-imputa-a-comissao-executiva-da-tap-a-decisao-de-encerrar-a-loja-na-terceira/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.