JSD/Açores reúne em Congresso para discutir estratégia até 2021

PSD/Açores

O 20.º Congresso da JSD/Açores, que se realiza entre sexta-feira e domingo, em São Vicente Ferreira, na ilha de São Miguel, reúne cerca de uma centena de congressistas para discutir a estratégia da estrutura para os próximos dois anos.

Em declarações à agência Lusa, o líder da JSD/Açores, Flávio Soares, que se candidata a um segundo mandato sem enfrentar nenhum oponente, explicou que pretende “manter o contacto com os militantes e com as estruturas locais”, mas que este novo mandato “tem outras preocupações, nomeadamente as eleições que vão decorrer” nos próximos dois anos.

O social-democrata considera, por isso, prioritário que a JSD/Açores se dedique “mais à questão política, a auxiliar o PSD nas batalhas que se avizinham”, tendo acrescentado que as moções apresentadas incluem “propostas que podem servir para um programa eleitoral para qualquer uma das eleições que se avizinham”.

No congresso, que ocorre de sexta-feira a domingo, no Pavilhão Multiusos de São Vicente Ferreira, no concelho de Ponta Delgada, será apresentada a moção estratégica “Juntos até à Vitória”, subscrita por Flávio Soares, bem como seis moções temáticas.

A diversidade das propostas apresentadas mostra que “a JSD é plural”, considera o presidente da JSD açoriana, que apontou que, apesar da manutenção da Comissão Política Permanente da estrutura, os restantes órgãos terão uma renovação de “cerca de 82%”.

Apesar das declarações do líder nacional do partido em sentido contrário, Flávio Soares acredita que, nas eleições europeias, “independentemente de quem for o candidato, o que importa é que haja uma representatividade do PSD na Europa, mas, acima de tudo, uma representatividade do PSD/Açores na Europa”.

“Aliás, eu sei que já há negociações nesse sentido. Vamos ver se Rui Rio estará com a abertura que nós esperamos que tenha para colocar um candidato pelos Açores num dos melhores lugares, que tenho quase a certeza que irá acontecer”, afirmou.

Questionado sobre a situação atual do PSD nacional, Flávio Soares admitiu que foi “dos poucos líderes das juventudes regionais e distritais de todo o país que defendeu e apoiou Rui Rio publicamente”, quando apresentou a sua candidatura à liderança do partido, mas acredita que o desafio de Luís Montenegro, “apesar de não ter sido no ‘timing’ certo”, foi um “abanão” que “fez com que o PSD e Rui Rio abrissem os olhos e verificassem que as coisas, efetivamente, não estavam a correr como planeado”.

O 20.º Congresso da JSD/Açores inicia-se às 20:30 de sexta-feira, com intervenções do vice-presidente do PSD/Açores Cláudio Almeida e do presidente da Mesa do Congresso, José Manuel Bolieiro, presidente da Câmara de Ponta Delgada.

Será, ainda, realizada uma cerimónia de homenagem ao deputado social-democrata Paulo Parece, que morreu em novembro de 2018.

O programa do congresso integra um jantar-conferência, no sábado, no qual serão discutidos “Os Próximos Desafios da União Europeia” e que terá como orador convidado o eurodeputado Paulo Rangel.

A sessão de encerramento, que se realiza no domingo, às 10:30, contará com a intervenção dos presidentes das Juventudes Sociais-Democratas nacional, dos Açores e da Madeira, bem como do presidente do PSD/Açores, Alexandre Gaudêncio.

Lusa/+central

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/jsd-acores-reune-em-congresso-para-discutir-estrategia-ate-2021/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.