Frederico Rezende pretende ligar Açores e Madeira em mota de água a 10 de junho

O piloto Frederico Rezende anunciou hoje que pretende realizar a travessia entre os Açores e a Madeira em mota de água, no âmbito das comemorações dos 600 anos da descoberta da Madeira e do Porto Santo.

A iniciativa está prevista para acontecer no dia 10 de junho, dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, com saída de Ponta Delgada, nos Açores, e término no Funchal, ilha da Madeira, e será a maior feita pelo piloto.

“É a mais longa. Esta tem aproximadamente mais 10 a 15 milhas do que a distância de Lisboa ao Funchal”, disse, o que irá perfazer um total de cerca de 545 milhas náuticas, sendo que a partida estará sempre dependente das condições de mar.

A 13 de setembro de 2013, o piloto madeirense, engenheiro de profissão, entrou para o livro Guinness dos recordes ao concluir, sozinho, a travessia entre Lisboa e o Funchal em mota de água, num total de 48 horas e 55 minutos, percorrendo 530 milhas náuticas.

Desta vez, a mota está equipada com mais depósitos do que alguma vez teve.

“Está previsto o consumo entre 500 a 1.000 litros de gasolina e isso tem a ver com o estado do mar, porque quando o estado do mar está pior, o consumo de combustível é superior”, explicou.

Além de evocar os 600 anos da descoberta do arquipélago, Frederico Rezende associa-se ao Núcleo Regional de Luta Contra o Cancro e à Associação de Paralisia Cerebral da Madeira, numa “forma de chamar a atenção para duas instituições que diariamente lutam a favor dos outros”.

O presidente do Governo regional da Madeira esteve presente na cerimónia de apresentação e ressalvou aquilo que é a ligação entre o mar e os portugueses.

“Esta iniciativa tem a ver com o mar, tem a ver com uma travessia difícil, como os nossos antepassados também fizeram e tem a ver com a necessidade de chamar à atenção quer para os deportos de mar, mas também para a importância do mar, enquanto recurso do nosso país”, afirmou Miguel Albuquerque.

Frederico Rezende, antigo atleta da seleção nacional de jet ski, tem já no seu currículo a concretização de outras travessias, como Funchal-Porto Santo (2000), Funchal-Desertas (2001), Funchal-Ilhas Selvagens (2008), Funchal-Ilhas Canárias (2009) e Marrocos-Funchal (2010), sendo que contando com a atual e a que ligou o continente à Madeira, perfazem já sete no total.

Pela segunda vez irá levar as cores do Clube Sport Marítimo e terá o apoio da Marinha Portuguesa e do SANAS – Corpo Voluntário de Salvadores Náuticos da Madeira.

 

 

 

 

Foto: Direitos Reservados

Lusa/+central

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.