Fim da ligação aérea Terceira-Porto corresponde ao falhanço do Eixo 8 do PREIT

O anunciado, e confirmado, fim das ligações aéreas da Azores Airlines, detida pela SATA, entre a ilha Terceira e a cidade do Porto corresponde ao falhanço do Eixo 8 do Plano de Revitalização Económica da Ilha Terceira (PREIT).

No documento, compilado em 2015 pelo Governo dos Açores, o único acionista da transportadora aérea açoriana assumia que iria “propor e promover medidas para o fomento da competitividade logística da ilha Terceira, com o incremento das ligações com o continente e a realização de investimentos no Porto da Praia da Vitória e no Aeroporto das Lajes”, assumindo, igualmente, que tal objetivo iria “aumentar a Competitividade Logística” da ilha.

Neste eixo de investimentos, o executivo açoriano propunha “reforçar a operação da Azores Airlines e da SATA Air Açores, na Base das Lajes”, possibilitando “assegurar níveis adequados de escoamento por via aérea e com disponibilidade para a carga de valor acrescentado, dentro das frequências mínimas requeridas pelos mercados de exportação”.

Ora, esta decisão de abandonar a rota aérea de ligação com a cidade do Porto implica a não aplicação do Plano de Revitalização Económica da Ilha Terceira, gorando as expetativas dos empresários, em particular, e de todos os terceirenses, no geral.

Contra isto, a Câmara Municipal da Praia da Vitória aprovou hoje, por unanimidade, um voto de protesto contra o fim da rota da Azores Airlines, considerando que tal “põe em causa turismo no Concelho e na ilha”.

O voto, apresentado pelos vereadores do PSD na autarquia, mereceu a concordância do executivo socialista, sendo unânimes no “mais veemente repúdio pela eliminação da rota (…) por parte da Azores Airlines”.

 

 

 

 

 

+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/fim-da-ligacao-aerea-terceira-porto-corresponde-ao-falhanco-do-eixo-8-do-preit/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.