Festival AnimaPIX promete mais oportunidades em edições futuras

O AnimaPIX,  festival de animação na ilha do Pico, encerrou a sua segunda edição no domingo passado. Em 9 sessões, foram apresentados 24 filmes no Auditório da Madalena, com centenas de pessoas na audiência, desde os mais pequenotes do Jardim de Infância aos jovens da terceira idade da Santa Casa da Misericórdia – uma oportunidade única para as pessoas do Pico e que promete mais, no futuro, alargando a dias de contos ao vivo e animação com desenho e pintura para deliciar todas as idades.

Os alunos da Escola Cardeal Costa Nunes, da EB/S das Lajes do Pico, da Escola Profissional do Pico e de diversas Escolas Primárias e Pré-Escolas do Concelho da Madalena, num esforço da MiratecArts com apoio da Câmara Municipal da Madalena e do Governo dos Açores, através da Direção Regional da Cultura, conseguiram deslocar-se ao novo Auditório da Madalena para as várias sessões de cinema de animação. As audiências foram presenteadas com atividades ao vivo, ás quais responderam com muita alegria. Terry Costa, diretor artístico da MiratecArts e organizador do festival, admite que estas atividades enriquecem as experiências e, assim, pretende alargar as suas apresentações no futuro construindo um dia especial para o conto, sendo esta ideia apoiada por RJ Anima, Associação de Dinamização Ambiental, Social e Cultural, liderada por Adriano Reis, que esteve presente, este ano, no festival. Outra entidade presente neste festival foi BANG! Awards, através da sua coordenadora artística Cátia Candeias, que pretende continuar esta parceria no futuro, trouxe um cheirinho do festival de animação de Torres de Vedras, com curtas para crianças.

Outra atividade muito abraçada, tanto pelos mais novos como pelos graúdos, foi o trabalho do “Mestre do Disfarce” Vitor Oliveira. Como tela, o corpo do campeão regional de culturismo, Paulo Pereira, na temática de Van Gogh, e O Principezinho no corpo de Rafael Lorran, campeão de ginástica olímpica de MG/Brasil, o artista conseguiu criar mundos no corpo humano e mostrar às audiências o processo de trabalho durante horas em execução. “Adorei a experiência, fascinou-me as reações dos mais novos bem como as curiosidades deles em relação à arte da pintura corporal. A excelente organização deste festival fez-me ficar ainda mais ansioso para o próximo evento.” admite Vitor Oliveira, falando da participação no World Bodypainting Festival na Áustria, um projeto que está a ser liderado pela MiratecArts, assim levando o artista a portos internacionais no próximo verão.

“A MiratecArts trabalha com os artistas e parceiros que se juntam aos mais variados programas da associação e através da plataforma online www.discoverazores.eu” explica Terry Costa, garantindo que o AnimaPIX pretende mais inclusão da diversidade cultural dos Açores para a futura edição.

 

 

 

 

Foto:

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/festival-animapix-promete-mais-oportunidades-em-edicoes-futuras/

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.