Federação Agrícola dos Açores reclama reforço de 10% no investimento público em 2017

A Federação Agrícola dos Açores (FAA) mostrou-se insatisfeita com a anteproposta do Plano Regional Anual que o Governo apresentou para 2017, reclamando, inclusive, um reforço de 10% do investimento público no setor agrícola como forma a salvaguardar o rendimento dos agricultores.

No parecer aos documentos provisionais do Governo dos Açores para o ano de 2017, remetido à Comissão Parlamentar de Economia, a FAA refere que esta verba deve ser canalizada para as áreas do leite, da reestruturação do setor — reformas antecipadas — da carne, da sanidade animal, do apoio às organizações de produtores e à reestruturação financeira das explorações, da formação profissional, da diversificação agrícola, do reforço da medida agroambiente e clima, das infraestruturas agrícolas ou os transportes interilhas e para o exterior.

A federação salienta que é evidente que tem faltado ao Governo Regional, no setor do leite, “estratégia na regulação da produção de leite e na promoção dos produtos láteos”, não prevendo “qualquer alteração a esta realidade”, acrescentando até que “escasseia informação sobre a fileira” nos Açores.

A FAA revela que desconhece o ponto de situação das candidaturas dos produtores dos Açores à redução voluntária da produção de leite, a nível europeu, e que desconhece, igualmente, o balanço da campanha publicitária “Venha conhecer os Laticínios dos Açores – Puro Deleite”.

Segundo a federação, não está salvaguardada a ajuda de 45 euros por vaca leiteira para 2017, para as ilhas de São Miguel e Terceira, o que “constitui uma deceção” para os produtores de leite, demonstrando que as medidas tomadas, no passado recente, na fileira, para a fortalecer e reestruturar, foram efetuadas de uma forma “desgarrada e sem coerência”.

A Federação Agrícola dos Açores reconhece, no documento, a importância de outros setores económicos e os impactos que geram na sociedade, dando o exemplo do Turismo, mas considera que a Agricultura é o maior e melhor setor, desempenhando uma ação incomparável e decisiva, atendendo à sua importância na coesão económico social.

 

 

 

 

Foto: Direitos Reservados

+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/federacao-agricola-dos-acores-reclama-reforco-de-10-no-investimento-publico-em-2017/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.