Empresários criticam ações políticas de PS e Governo dos Açores nos Transportes e Turismo

A Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo (CCAH) criticou hoje as ações políticas de deputados do PS e do Governo regional nos setores dos Transportes e do Turismo, considerando-as fora de tempo.

Em causa estão as declarações de André Bradford, líder parlamentar socialista, sobre as condições laborais no Turismo, e a posição assumida pelo executivo açoriano relativamente à possibilidade de se alterar o modelo atual de transporte de mercadorias de e para a Região, ainda antes desta ser apreciada no Parlamento.

Em comunicado, a direção da CCAH considera “inaceitável” a pressão política exercida pelo deputado André Bradford, considerando que as declarações do socialista foram “tendenciosas” e num “timing mau”.

“(…) estamos a meio do processo negocial com o respetivo sindicato, aguardando uma contraproposta do mesmo. Fazer pressão política a meio do processo é inaceitável, na nossa opinião”, referem, acrescentando que “não se regista qualquer instabilidade laboral no sector privado. Pelo contrário, verificamos que no sector público há greves constantes nas principais empresas públicas relacionadas com o turismo como a SATA e Atlânticoline. Não ouvimos nenhuma declaração política sobre este tema”.

A associação empresarial das ilhas Terceira, Graciosa e São Jorge, liderada por Rodrigo Rodrigues, critica ainda a “anunciada a intenção, por parte do Governo regional, em chumbar” o Projeto de Resolução que recomendava a possível alteração do modelo de transportes marítimos, “antes da mesma ser discutida e votada, considerando tal postura um “desrespeito pelo trabalho dos deputados e sociedade civil, que se empenharam pela melhoria de um modelo que beneficie a economia das 9 ilhas”.

“Esta atitude, num regime que se diz parlamentar, desvaloriza a função do deputado, transformando-o muitas vezes numa mera figura de corpo presente, em que apenas a disciplina partidária conta”, sublinham, responsabilizando o Governo regional e os deputados que votaram contra o Projeto de Resolução em causa, por “todos os constrangimentos que este modelo traz, e continuará a trazer, à economia da Região”.

Sobre as contas da SATA, referentes ao exercício de 2017, a direção da CCAH mostra-se preocupada pela situação financeira da mesma, e pelo seu futuro.

“Lamentavelmente, a operação da SATA Air Açores continua a servir mal os açorianos e visitantes. Ainda ontem houve seis cancelamentos de voos para ilha Terceira. Numa altura em que o turismo deveria estar a funcionar em pleno, estamos constantemente a ter reservas canceladas, por inteira responsabilidade da SATA, prejudicando toda a economia da Região”, realçam, salientando que “todo o modelo de governação no Grupo SATA deve ser alterado, bem como a forma como o acionista se relaciona, e intromete, nas questões operacionais das empresas”.

“Para tal, não chega mudar o presidente da empresa”, concluem.

 

 

Foto: JEdgardo Vieira

+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/empresarios-criticam-acoes-politicas-de-ps-e-governo-dos-acores-nos-transportes-e-turismo/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.