Detetadas duas embarcações em pesca ilegal na área protegida do Banco Princesa Alice

O Comando da Zona Marítima dos Açores informou que foram autuadas, em flagrante delito, duas embarcações de pesca com características para operarem até às 30 milhas de costa, no entanto uma encontrava-se operar a 41 milhas e uma segunda a 140 milhas do seu porto de registo.

A Marinha, através do Navio da República Portuguesa `Viana do Castelo´, em missão na Região Autónoma dos Açores, realizou, esta semana, uma missão de vigilância e fiscalização da pesca, a sul do Banco Princesa Alice, tendo em vista a deteção e interceção de embarcações a operarem sem possuírem equipamentos radioelétricos adequados à sua área de navegação.

A Área Marinha Protegida do Banco Princesa Alice, que integra o Parque Marinho dos Açores, é considerada uma área habitual de pesca localizada a uma grande distância da zona costeira mais próxima, no entanto com um ecossistema muito rico e de elevada biodiversidade, sendo alvo de transgressão por parte de embarcações sem as características adequadas de segurança para a área de navegação, sendo por isso alvo de frequentes ações de vigilância por parte dos meios navais da Marinha.

Este tipo de operações, em que a Marinha está empenhada, é fundamental para garantir que as embarcações operam com as condições de segurança de acordo com a sua área de operação e sensibilizando os marítimos a cumprirem com os requisitos radioelétricos necessários para um eficaz salvamento no Mar.

 

 

 

 

Foto: Marinha

CZMA/+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/detetadas-duas-embarcacoes-em-pesca-ilegal-na-area-protegida-do-banco-princesa-alice/

1 comentário

    • OLIVER NEVES on 26 Março, 2018 at 4:31
    • Responder

    Porca vergonha viva ao fascismo de Salazar, onde os acorianos pescavao sem restricoes, agora sao opressados pelo governo NAZISTA Acoriano a beneficiar a U.E. chegou a altura de os Acorianos se armarem para defenderem a seus dieitos e liberdade, estao pondo restricoes a pasca artesanal e a proteger a pesca comercial que usam redes de alta prefundidade limpando o fundo do mar Acoriano, temos que se unir e fazer o necessario mesmo que seja a forca para nos protegermos, o mar dos Acores e dos Acorianos nao e do GOVERNO NAZISTA ACORIANO

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.