Deputados socialistas desmentem afirmações de Tibério Dinis sobre pegadas ambientais na Terceira

Os deputados do PS/Açores na Comissão Parlamentar de Assuntos Parlamentares, Ambiente e Trabalho (CAPAT) afirmaram hoje que o presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória “não teria dados que comprovassem a existência de outro passivo ambiental mais preocupante do que a contaminação dos solos e aquíferos”, na ilha Terceira.

Na reunião da CAPAT, que decorreu esta segunda-feira em Ponta Delgada, os parlamentares socialistas chumbaram o requerimento apresentado pelo CDS-PP/Açores que pretendia a audição de Tibério Dinis na sequência de declarações onde afirmou ter dúvidas de que a contaminação da ilha Terceira seja o maior passivo ambiental dos Açores, declarando que a ilha Terceira tem, para além do problema da contaminação dos solos e aquíferos da Praia da Vitória, outras pegadas ambientais, que nem sequer estão estudadas e ninguém se preocupa com isso.

Para o deputado popular Alonso Miguel, esta posição do PS consiste numa tentativa de “branquear as preocupantes declarações” proferidas pelo autarca da Praia da Vitória, considerando a atitude dos socialistas “negligente”.

“O que está em causa é saber se de facto o presidente da Câmara tem fundamentos credíveis para essas afirmações ou se as suas afirmações não passaram apenas de declarações irresponsáveis e de ímpeto momentâneo”, refere o parlamentar, acrescentando que isso mesmo “seria surpreendente”, atendendo que “o presidente da Câmara da Praia da Vitória passa a vida a pedir recato e moderação nas declarações públicas sobre a contaminação dos solos e aquíferos do concelho”.

No entender do CDS-PP/Açores, “era obrigatório que a CAPAT esclarecesse esta questão”, tal como assumido por todas as forças políticas representadas na comissão, com exceção do Partido Socialista.

“Se declarações públicas desta natureza, proferidas pelo presidente da Câmara do concelho mais afetado pelo maior passivo ambiental conhecido nos Açores, alegando que existem passivos ambientais ainda mais preocupantes, não forem motivo suficiente para a aprovação de uma audiência em Comissão, então nada mais será seguramente”, sublinhou Alonso Miguel, enfatizando que “é mais importante obter esclarecimentos por parte de quem proferiu as declarações do que propriamente saber o que o Partido Socialista ou a deputada Bárbara Chaves acham que o presidente da Câmara da Praia da Vitória sabe ou deixa de saber, ou que dados tem ou deixa de ter”.

 

 

Foto:

+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/deputados-socialistas-desmentem-afirmacoes-de-tiberio-dinis-sobre-pegadas-ambientais-na-terceira/

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.