Deputados socialistas afastam cenário de novos despedimentos na Base das Lajes

O grupo parlamentar do PS/Açores entende que não há motivos para que os trabalhadores portugueses da Base das Lajes, na ilha Terceira, temam novos despedimentos.

“Para nós ficou perfeitamente claro que os trabalhadores e a sua comissão têm presente neste momento que não está minimamente em causa ou planeada qualquer redução de efetivos da força laboral”, adiantou Francisco Coelho, em declarações aos jornalistas.

O parlamentar falava, na Praia da Vitória, após uma reunião dos deputados do PS eleitos pela ilha Terceira com a Comissão Representativa dos Trabalhadores (CRT) portugueses da base das Lajes.

Entre setembro de 2015 e setembro de 2016, a força laboral portuguesa na base foi reduzida praticamente a metade, passando de cerca de 800 funcionários para pouco mais de 400.

Cerca de 450 trabalhadores assinaram rescisões por mútuo acordo, com direito a indemnização e reforma antecipada, mas a administração norte-americana comprometeu-se a manter 417 vagas, contratando novos trabalhadores.

Segundo o deputado socialista, apesar de alguns “receios” da CRT, ficou esclarecido na reunião que uma eventual reestruturação da força militar norte-americana e da organização ao nível do comando militar “tem a ver com questões internas e não tem nada a ver com eventuais novas reduções na força laboral”.

“Creio que não estará nunca em causa a sua eventual dispensa. O que está em causa é eventualmente uma reafetação a outro tipo de funções, relativamente a um número muito pequeno, se porventura ao nível das chefias militares houver um rearranjo”, frisou.

Francisco Coelho salientou que depois da redução efetuada “foram recrutadas algumas dezenas de novos trabalhadores portugueses, com outro tipo de qualificações, para responder a novas necessidades”.

“Quer como foi dito à própria comissão de trabalhadores, pelos comandos militares aqui presentes, quer pela informação que as autoridades açorianas e portuguesas têm na matéria não tem minimamente em vista qualquer nova redução, como aliás os tempos recentes têm confirmado”, sublinhou.

Há cerca de um mês, o coordenador regional do PCP/Açores alertou para a possibilidade de novos despedimentos na base das Lajes.

“Na questão laboral, os problemas persistem, tal como a insegurança e a qualquer momento poderão surgir mais despedimentos. Aliás, esta é uma preocupação da própria Comissão Representativa dos Trabalhadores da base das Lajes”, adiantou, numa conferência de imprensa, em Angra do Heroísmo.

Lusa/+central

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/deputados-socialistas-afastam-cenario-de-novos-despedimentos-na-base-das-lajes/

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.