Contaminação da Terceira: Lara Martinho salienta longo e importante caminho percorrido

A vice-presidente do grupo parlamentar do PS, na Assembleia da República, fez hoje um balanço do caminho percorrido em relação ao dossier da descontaminação ambiental na ilha Terceira. “Fizemos um longo e importante caminho”, afirmou Lara Martinho.

“A descontaminação ambiental na ilha Terceira afirmou-se como um problema nacional, que exige e que se concretiza em respostas nacionais”, assegurou e deputada açoriana, revelando que houve uma evolução que passou pelo assumir de novas responsabilidades por parte dos EUA, garantindo intervenções em mais locais do que os inicialmente previstos e também pelo assumir de novas responsabilidades por parte do Governo da República, confirmando uma intervenção em todos os locais em que não haja intervenção por parte dos EUA, estudando todos os locais onde existem dúvidas, ou tenham existido denúncias de potencial contaminação.

“Isto não quer dizer que o assunto esteja resolvido ou que já não exija a nossa atenção”, reconheceu a parlamentar. “Aliás, não podemos esquecer que há muito trabalho para ser feito e haverá durante muito anos, porque um processo de descontaminação desta natureza não é algo que fique concluído a curto prazo”, defendeu.

“Estamos a fazer um caminho muito importante para garantir um futuro melhor para todos os que vivem na ilha Terceira”, congratulou-se, lembrando que até esta legislatura este trajeto nunca tinha sido assumido. “Nunca antes, nenhum anterior Governo trabalhou e acima de tudo concretizou tanto como este”, atestou.

Lara Martinho aproveitou para recordar que “o caminho não tem sido apenas trilhado na vertente da descontaminação ambiental”, mas noutras matérias igualmente importantes, como a estabilidade laboral na Base Lajes. A terceirense exemplificou com a cedência dos bairros norte-americanos, que neste momento estão a ser alvo de uma intervenção de cerca de 1,7 milhões de euros, por forma a criar as condições para o desenvolvimento do Terceira Tech Island, pela certificação para uso civil da Base das Lajes e pela aposta em projetos internacionais como o CeDA – Centro para a Defesa do Atlântico, que permitirá no futuro criar cerca de 50 novos postos de trabalho.

 

 

GI PS/+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/contaminacao-da-terceira-lara-martinho-salienta-longo-e-importante-caminho-percorrido/

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.