Concluído processo de transferência de serviços para o novo Laboratório Regional de Veterinária

O secretário regional da Agricultura e Florestas afirmou hoje que está concluído o processo de transferência de serviços para o novo edifício do Laboratório Regional de Veterinária, na ilha Terceira, que considerou ser um “instrumento essencial” para o desenvolvimento dos Açores, seja no setor agrícola ou agroalimentar, entre outros.

“No final do primeiro semestre do ano passado ocorreu a transferência definitiva de todas as valências do Laboratório que estavam em espaços provisórios. Este era um compromisso político do Governo Regional que foi concretizado”, frisou João Ponte, que falava, em Angra do Heroísmo, no final de uma visita ao novo edifício.

João Ponte salientou que o Laboratório Regional de Veterinária presta um conjunto de serviços que são “imprescindíveis” ao nível, por exemplo, da implementação de planos obrigatórios de vigilância, da sanidade, da segurança e da higiene alimentar, pelo que importa continuar a investir na formação, em mais meios técnicos e em equipamentos.

Desta forma, acrescentou o titular da pasta da Agricultura, será possível o Laboratório prestar novos serviços, incluindo para fora da Região, algo que já acontece, mas de forma residual.

O Secretário Regional revelou que, em 2017, este Laboratório realizou mais de 1,2 milhões de análises.

Além das análises no âmbito dos planos oficiais de sanidade animal, de vigilância e manutenção do estatuto sanitário dos animais e dos efetivos da Região, de higiene pública e diagnósticos de doenças, o Laboratório Regional de Veterinária assegura também análises no âmbito da inspeção de alimentos e segurança alimentar.

“Quem necessita dos serviços aqui prestados percebe a importância do Laboratório. O que importa destacar é que estamos a falar de serviços de excelência e muito importantes para o setor agrícola, do ponto de vista da segurança alimentar e da higiene pública”, disse João Ponte, acrescentando que muitos dos ensaios e análises feitas correspondem a compromissos do país para cumprir planos nacionais e internacionais de controlo do estatuto sanitário dos animais da Região.

João Ponte revelou ainda, que as novas instalações do Laboratório Regional de Veterinária foram alvo este mês de uma auditoria de validação da acreditação, da responsabilidade do Instituto Português de Acreditação (IPAC), da qual “não resultou qualquer não conformidade, demonstrando assim a qualidade das instalações e a competência do trabalho realizado em conformidade com a norma IOS NP 17025”.

O Laboratório Regional de Veterinária, que tem atualmente 73 colaboradores, está acreditado para realizar 51 ensaios.

 

 

 

 

Foto: Projetual

GaCS/+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/concluido-processo-de-transferencia-de-servicos-para-o-novo-laboratorio-regional-de-veterinaria/

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.