Complicações no pé são responsáveis por cerca de 60% das amputações efetuadas

Opinião de Francisco Oliveira Freitas (Podologista e Presidente da Assembleia Geral da Associação de Diabéticos de Vila Nova de Famalicão)

Uma das nossas principais preocupações são as complicações no pé e não podemos ficar indiferentes ao tempo de ocupação, prolongado, nas camas hospitalares pelos diabéticos. Essas complicações são responsáveis por 40 a 60 % de todas as amputações efetuadas por causas não traumáticas.

Segundo o relatório anual do Observatório Nacional da Diabetes, a diabetes ou hiperglicemia intermédia é uma doença que é diagnosticada mais de 40% da população portuguesa e, segundo a mesma fonte, o número total de amputações dos membros inferiores, por motivo de diabetes, registou 1.250 utentes.

O que acontece é que os nossos pés são constituídos por uma complexa rede sanguínea que apresenta uma extensa ramificação nervosa e é responsável pela sensibilidade do pé. Essas ramificações atuam como sinais de alarme e quando são danificadas, devido à diabetes, pode gerar a perda de sensibilidade do pé, o que faz com que o paciente deixe de sentir. Por exemplo, caso tenha um objeto estranho dentro do sapato, não o irá sentir. Perante esta situação, pode surgir o aparecimento de pequenas feridas e, posteriormente, infeções.

Este flagelo pode ser evitado e/ou minimizado, mediante um trabalho de equipa multidisciplinar, prático e especializado, que se complementa com os vários setores da área da saúde, se mantiver os níveis de açúcar no sangue controlados, optar por não fumar, evitar andar descalço, tiver os pés limpos, certificar que o calçado é confortável e que se adapta ao pé, e tratar das calosidades, ou outras alterações, com um Podologista.

O Centro de Podologia de Famalicão foi a primeira Clínica de Vila Nova de Famalicão dedicada exclusivamente à consulta de Podologia, proporcionando o bem-estar dos pacientes e dos seus familiares, com técnicas de prevenção, diagnóstico, tratamento e reabilitação das patologias dos pés.

A Federação Internacional da Diabetes estima que em todo o mundo existam 415 milhões de pessoas com diabetes, número que pode atingir os 642 milhões. (International Diabetes Federation [IDF], 2015).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *