Cessam os apoios regionais ao adubo e corretivos alcalinizantes na agricultura

O Governo dos Açores deixou de apoiar os agricultores face ao custo acrescido do adubo e dos corretivos alcalinizantes, determinou uma Portaria publicada na passada quinta-feira.

Segundo o documento da secretaria regional da Agricultura e Florestas, a referida ajuda “provinha do orçamento da Região” e para “evitar uma sobrecompensação” face à alteração ao POSEI para 2018 — onde está incluído um montante complementar regional em certas medidas, como forma de compensar os custos de produção das explorações agrícolas — “torna-se necessário terminar com as ajudas para fazer face ao custo acrescido do adubo e corretivos alcalinizantes”.

Este apoio foi implementado em 2011 e pretendia estabelecer apoios destinados à diminuição dos custos de aquisição de fertilizantes, pelos agricultores açorianos.

A ajuda ao adubo e aos corretivos alcalinizantes era atribuída anualmente por hectare e por cultura, sendo que no caso dos corretivos alcalinizantes estava estipulado um limite de limite de 4.000 Kg/ha/ano.

Na utilização de adubo de disponibilidade controlada (obtidos com o fim de aumentar o coeficiente de utilização do nutriente azoto, pelo uso de inibidores de nitrificação e de urease e outros), na percentagem mínima de 25% de adubo potencialmente apoiado, havia uma majoração de 65% na ajuda atribuída, segundo uma alteração datada de agosto de 2016 — Portaria 90/2016 de 17 de Agosto.

 

 

Foto: Direitos Reservados

+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/cessam-os-apoios-regionais-ao-adubo-e-corretivos-alcalinizantes-na-agricultura/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.