CeDA: base das Lajes é estratégica para defesa da Aliança Atlântica

O ministro da Defesa Nacional considerou ontem que a base das Lajes, na ilha Terceira, é “uma peça estratégica” em que o Governo apostou para demonstrar a dimensão do contributo de Portugal na defesa da Aliança Atlântica.

Azeredo Lopes respondia à deputada socialista Lara Martinho, na Comissão Parlamentar de Defesa Nacional, em resposta ao papel que o mar português e, mais concretamente, os Açores representam na defesa da Aliança Atlântica, no contexto da última Cimeira da NATO, que decorreu em Bruxelas.

O governante sublinhou ainda o papel importante da candidatura do arquipélago dos Açores ao programa europeu Space Surveillance and Tracking – que visa monitorizar objetos no Espaço próximo da terra que possam constituir perigo – e do Centro para a Defesa do Atlântico (CeDA), nas Lajes – que, nas palavras de Lara Martinho, é um “centro de referência” focado na área da Defence Capacity Building e na cibersegurança –, no mesmo propósito.

Segundo revelou o ministro, no próximo dia 23 de julho a Comissão Instaladora do CeDA irá entregar o primeiro relatório intercalar do centro, cumprindo assim o prazo estabelecido.

Durante a audição do governante, Lara Martinho lembrou que a NATO foi um dos temas abordados no recente encontro entre o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e o Presidente norte-americano, Donald Trump.

“Os dois Presidentes discutiram os fortes laços atlânticos entre os Estados Unidos da América (EUA) e Portugal, bem como as oportunidades para expandir a parceria bilateral de segurança, onde se incluem os esforços conjuntos para o fortalecimento da NATO e o plano credível de Portugal para atingir as metas de despesa com a defesa da Aliança, com especial enfoque na utilização estratégica do arquipélago dos Açores para a segurança do Atlântico”, declarou.

Segundo a socialista eleita pelo círculo dos Açores, “Portugal pode, e deve, desempenhar um papel importante na vigilância e segurança das linhas de comunicação marítimas do Atlântico, com ênfase nos Açores enquanto região que assume um papel cada vez mais relevante na geoestratégia nacional”.

 

 

Foto: JEdgardo Vieira

GI PS/+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/ceda-base-das-lajes-e-estrategica-para-defesa-da-alianca-atlantica/

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.