Casas americanas nas Lajes já são pertença da Região Autónoma dos Açores

O presidente do Governo dos Açores anunciou hoje que o Governo da República aceitou passar para a Região as casas deixadas vagas pelos EUA na Base das Lajes, que estarão disponíveis para projetos que permitam fortalecer a economia e a criação de emprego e de riqueza na ilha Terceira.

“O Governo da República já respondeu à carta e à proposta que o Governo dos Açores lhe havia feito a propósito da cedência das habitações na ilha Terceira e é, com muito gosto e com muito orgulho, que vos transmito que a resposta foi positiva”, afirmou Vasco Cordeiro na Assembleia Legislativa.

No próximo mês será lançado o concurso público para a primeira fase de reabilitação do bairro Beira-Mar, composto por 138 casas, assim como do complexo escolar deixado vago pelos EUA.

Na sua intervenção, Vasco Cordeiro garantiu que, fruto também desta resposta positiva do Governo da República às pretensões do Governo dos Açores, “temos hoje ainda mais e melhores condições para continuar esse trabalho de fortalecimento da economia da ilha Terceira e dos Açores, de criação de emprego na ilha Terceira e nos Açores”.

No plenário que está a decorrer na cidade da Horta, o Presidente do Governo adiantou que fica, assim, afastado o receio de que a cedência destas habitações à Região pudesse condicionar a concretização de projetos de investimento, por parte dos EUA ou de outras entidades, que viessem a necessitar destas habitações.

“Tenho o gosto de partilhar com esta Assembleia que a posição do Governo dos Açores é que estamos inteiramente disponíveis para avaliar com o Governo dos EUA, ou com quem quer que seja, qualquer projeto para a utilização destas habitações, no sentido de, mais uma vez, ajudar a fortalecer a economia, ajudar a criar riqueza e emprego na ilha Terceira”, assegurou Vasco Cordeiro.

 

 

 

 

GaCS/+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/casas-americanas-nas-lajes-ja-sao-pertenca-da-regiao-autonoma-dos-acores/

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.