Candidata socialista “não quer deixar trabalho a meio” em Santa Maria

Bárbara ChavesA cabeça de lista do PS/Açores pelo círculo eleitoral de Santa Maria destacou hoje o trabalho em curso na área cultural na ilha, referindo que se candidata para “não deixar o trabalho a meio”.

“Apesar de ter sido feito muito nesta legislatura, sobretudo em termos sociais, ainda existem questões pendentes que estão a ter o seu caminho e que precisam de ter resolução e não me sentiria bem em deixar esse trabalho a meio”, afirmou Bárbara Chaves à agência Lusa.

Segundo a cabeça de lista, uma das questões tem a ver com a área cultural. Como exemplos, apontou o processo de recuperação do cinema do aeroporto, construído pelos Estados Unidos e cuja obra será em breve iniciada, e ainda a construção do novo polo do Museu de Santa Maria em Vila do Porto.

“O anterior e este Governo Regional têm tido uma grande preocupação na reabilitação da zona histórica da sede do concelho, onde se inclui o futuro polo”, afirmou, adiantando que outra matéria que gostaria de acompanhar são os projetos na área aeroespacial e a transferência das habitações do aeroporto para a região.

Este último terá “grande evolução na próxima legislatura”.

Em abril de 2013, o Conselho de Ministros aprovou a transferência de terrenos e edifícios no aeroporto da ilha de Santa Maria para o “domínio privado” da região. Os terrenos perfazem uma área total de um milhão e 900 mil metros quadrados e incluem cerca de duas centenas de moradias, constituindo uma zona de expansão urbana de Vila do Porto.

Realçando o investimento feito na área social nesta legislatura em Santa Maria, a deputada no parlamento regional considerou que “tudo o que se fez foi o possível dentro da conjuntura desfavorável”.

Bárbara Chaves, de 40 anos, natural de Vila do Porto, é licenciada em Engenharia do Ambiente. Foi membro da Assembleia Municipal, e é dirigente regional e nacional do PS.

Lidera, pela primeira vez, a lista por este círculo, pelo qual foi eleita, pela primeira vez, nas regionais de 2008.

A candidata afirmou que aceitou encabeçar a lista por “hoje conhecer muito melhor Santa Maria do que há oito anos” e referiu que não se sentiria bem com a sua consciência se recusasse “o convite feito pelo presidente do PS/Açores”.

 

 

 

 

Lusa/+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/candidata-socialista-nao-quer-deixar-trabalho-a-meio-em-santa-maria/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.