Bolieiro “não toma partido” por nenhum dos candidatos à presidência do PSD/Açores

José Manuel Bolieiro, declarou hoje que “desde o primeiro momento” assumiu não tomar partido em candidaturas à liderança do PSD/Açores, para a qual chegou a ser apontado.

“Desde o primeiro momento, sem recandidatura do presidente do PSD/Açores, que assumi não tomar partido em candidaturas à liderança do PSD. Equidistante e sem participação em campanha eleitoral interna de qualquer candidatura. Não o faço, nem a farei”, refere numa nota enviada à agência Lusa.

No sábado, a candidatura do advogado Pedro do Nascimento Cabral emitiu uma nota de imprensa onde se sustentava que o autarca de Ponta Delgada o apoiava na corrida à liderança do PSD/Açores.

A candidatura diz que José Manuel Bolieiro assumirá, caso Pedro Nascimento Cabral vença o sufrágio, a liderança do Conselho Consultivo, um novo órgão proposto pelo candidato que terá como função aconselhar o presidente do partido, através da emissão de pareceres, sobre assuntos de relevante interesse social, político e económico dos Açores.

José Manuel Bolieiro esclareceu que Pedro Nascimento Cabral apresentou-lhe a “sua ideia” sobre a criação de um novo órgão para o partido, um Conselho Consultivo do Presidente do PSD/Açores, com um coordenador, tendo manifestado a sua “concordância e disponibilidade no âmbito de uma futura revisão dos estatutos do partido”.

Para o autarca social-democrata, que apoiou a candidatura do atual líder do PSD/Açores, Duarte Freitas, “essa postura não impede a concordância ou discordância com ideias para o PSD e sua organização, de qualquer candidatura ou militante”.

“As duas candidaturas à liderança do PSD/Açores são legítimas, com dedicação e vontade em assumir responsabilidades na afirmação credível do PSD, como alternativa de governo nas próximas eleições legislativas regionais. Espero que este processo se paute pela elevação e fortalecimento do PSD/Açores. É minha profunda convicção a opção por um PSD humanista, personalista, intergeracional e interclassista”, refere o autarca.

Entretanto, a candidatura ‘Tempo de Vencer’, liderada por Pedro Nascimento Cabral, já veio congratular-se com o facto de José Manuel Bolieiro reiterar a sua disponibilidade, na sequência do convite que lhe foi formulado, para ser o coordenador do Conselho Consultivo a criar no âmbito do projeto político assumido.

Em comunicado, Pedro Nascimento Cabral refere que “tal circunstância assume uma importância determinante no âmbito da dinâmica que pretendemos implementar no Partido e a sua ação conciliadora servirá de estímulo para agregar todos aqueles que tenham exercido cargos de elevada responsabilidade e que revelam um especial conhecimento e experiência no pensamento e na ação política”.

Na corrida à liderança do PSD/Açores está também Alexandre Gaudêncio, presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande.

O ainda presidente do PSD/Açores, Duarte Freitas, anunciou em 21 de julho que não se recandidataria à liderança do partido, alegando falta de “condições pessoais e familiares” para continuar a ser presidente dos sociais-democratas açorianos.

As eleições internas do partido estão agendadas para 29 de setembro.

 

 

 

Foto: Direitos Reservados

Lusa/+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/bolieiro-nao-toma-partido-por-nenhum-dos-candidatos-a-presidencia-do-psd-acores/

http://pda.ipma.pt/

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.