BE acusa Governo dos Açores de promover concorrência desleal no setor energético

O Bloco de Esquerda acusou ontem o Governo Regional de promover o rentismo no setor da energia, ao atribuir milhões de euros a empresas privadas que vão produzir energia fazendo concorrência à EDA, empresa pública de eletricidade dos Açores. O deputado Paulo Mendes apresentou um conjunto requerimentos com perguntas ao Governo sobre três projetos privados que estão nestas condições.

“O BE não está contra o investimento público em energias renováveis. Longe disso. Somos  a favor porque a Região precisa de se libertar das energias fósseis. O que não podemos é aceitar que o investimento público que devia ser dirigido à EDA, seja canalizado para empresas privadas”, disse o deputado BE.

Paulo Mendes salienta que, “tendo em conta que não há capacidade para utilizar, nem armazenar, a energia produzida pelas atuais fontes renováveis, continuar a incentivar investimentos privados nesta área não faz sentido. É como chover no molhado”.

O Bloco de Esquerda entende que o Governo Regional devia já ter realizado estudos sobre a capacidade que a rede pública tem para absorver a energia produzida por fontes renováveis, como forma de sustentar as decisões relativamente a futuros investimentos.

Além das perguntas dirigidas ao Governo Regional, os requerimentos anunciados pelo deputado do BE solicitam o acesso aos contratos de concessão de apoios públicos às empresas Strongsurvival, CAEN e Rida, assim como os contratos celebrados entre estas empresas e a EDA para a venda da energia produzida e eventuais contratos de manutenção de equipamentos.

 

 

 

 

GI BE/+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/be-acusa-governo-dos-acores-de-promover-concorrencia-desleal-no-setor-energetico/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.