Ausência de Vasco Cordeiro leva a cancelamento do debate sobre responsabilidades políticas na situação da SATA

O grupo parlamentar do PSD/Açores anunciou hoje que irá cancelar o debate de urgência, que estava agendado para amanhã, quinta-feira, na Assembleia Legislativa Regional, sobre a situação financeira da SATA, devido à ausência do presidente do Governo do arquipélago.

Numa nota enviada às redações, os social democratas explicam que pretendiam debater no parlamento “a responsabilidade política” de Vasco Cordeiro “na grave situação financeira do Grupo SATA”, mas devido à deslocação do presidente do Governo ao arquipélago da Madeira, para presidir à Assembleia Geral da Conferência das Regiões Periféricas e Marítimas da Europa, decidiram cancelar o debate.

“Sendo o senhor presidente do Governo regional diretamente visado nesta iniciativa parlamentar, e por dever de respeito institucional e frontalidade democrática, o grupo parlamentar do PSD vai solicitar o cancelamento do referido debate de urgência”, justifica a bancada social democrata.

Apesar disso, o PSD/Açores entende que é de “crucial importância” para o Grupo SATA apurar as responsabilidades políticas pela “grave situação financeira da companhia aérea” e, por isso, o partido irá promover “à primeira oportunidade que surja a discussão deste assunto”.

O debate de urgência agora cancelado pelo PSD só poderá ocorrer no plenário de dezembro, visto que a sessão plenária de novembro é habitualmente reservada apenas para a discussão das propostas de Plano e Orçamento da Região.

 

Foto: JEdgardo Vieira

Lusa/+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/ausencia-de-vasco-cordeiro-leva-a-cancelamento-do-debate-sobre-responsabilidades-politicas-na-situacao-da-sata/

1 comentário

    • Lurdes relva on 17 Outubro, 2018 at 12:34
    • Responder

    Deixo aqui uma mensagem, não tem nada haver com o debate ,mas sim da maneira que andam a tratar os doentes ,que se deslocam ao continente para consultas e no seu regresso teêm que se levantar às 2:30 para conseguir estar no aeroporto às 4h,estou a falar de um doente de Parkinson que leva muito tempo ,a assimilar a informação e está desdes das 4 da manhã numa cadeira de rodas e só chega ao seu destino pelas 15:30,digam me meus senhores se gostariam de se encontrar nesta situação, se é digno de um ser humano

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.