Associação entende que contribuição extraordinária fragiliza mercado dos dispositivos médicos

apormedA Associação Portuguesa das Empresas de Dispositivos Médicos (APORMED) está preocupada com a proposta de inclusão de uma contribuição extraordinária de 5%, no Orçamento de Estado para 2017, a incidir sobre as vendas de dispositivos médicos ao Serviço Nacional de Saúde.

“Se tal medida for implementada haverá certamente reduções nos quadros de pessoal, deslocalização dos quadros dirigentes das empresas para fora do nosso país, redução do investimento em Portugal ou mesmo empresas que terão que encerrar a sua atividade no nosso país”, alerta João Gonçalves, Secretário-Geral da APORMED.

E acrescenta: “Trata-se de uma medida desacompanhada de qualquer estudo que a fundamente e que avalie o seu impacto neste setor de atividade económica, visando apenas mais receita para o Estado sem outra contrapartida”.

“É com enorme surpresa, desagrado e preocupação que reagimos a esta proposta, sem ter havido qualquer preocupação de auscultar o impacto gravoso da mesma e que se apresenta em contra ciclo com a intenção de fazer crescer a economia”, conclui.

 

 

 

 

Foto: Direitos Reservados

LPM/+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/associacao-entende-que-contribuicao-extraordinaria-fragiliza-mercado-dos-dispositivos-medicos/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.