Apoios à aquicultura ao abrigo do FEAMP podem chegar a 500 mil euros por projeto

FaustoFoi publicada hoje, em Jornal Oficial da Região Autónoma dos Açores, a portaria que aprova o novo Regime de Apoio aos Investimentos Produtivos na Aquicultura, cofinanciado pelo Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas (FEAMP), no âmbito do Programa Operacional MAR 2020, que possibilita apoios até 500 mil euros para a construção de novas unidades de produção.

Segundo o secretário regional do Mar, Ciência e Tecnologia, este é “mais um mecanismo de apoio a projetos em aquicultura com o objetivo de incentivar investimentos nesta área e promover o aumento da competitividade e da viabilidade das empresas aquícolas na Região”.

Fausto Brito e Abreu, revelou, igualmente, que será também contemplada por estes apoios a diversificação do rendimento das empresas aquícolas através do desenvolvimento de atividades complementares relacionadas com as atividades comerciais aquícolas de base, como sejam o turismo de pesca, os serviços ambientais ou as atividades pedagógicas, ligadas à aquicultura.

As candidaturas, submetidas através do portal do Portugal 2020 (www.portugal2020.pt) ou do portal do Mar 2020, (www.mar2020.pt), são apresentadas em contínuo, sendo que os projetos selecionados vão poder beneficiar de uma taxa máxima de apoio de 75%.

O governante adiantou que esta taxa pode ser aumentada para 85%, “no caso de a operação respeitar a produção aquícola em sistema multitrófico integrado ou a produção aquícola para fins de biotecnologia, quando a transformação dos produtos for realizada nos Açores”.

Brito e Abreu salientou que este novo regime de apoios cofinanciado pelo FEAMP vem complementar os apoios já disponibilizados, em julho, pelo Governo dos Açores para investimentos na inovação em aquicultura.

“Os Açores tornaram-se a primeira região do país a operacionalizar os apoios do FEAMP para a inovação em aquicultura”, frisou.

Segundo o secretário regional, “com a publicação desta portaria, destinada exclusivamente ao apoio ao investimento produtivo privado, o Governo dos Açores complementa um amplo conjunto de iniciativas destinado a promover o desenvolvimento de uma aquicultura sustentável na Região”.

“O Governo Regional, durante este mandato, já promoveu o mapeamento de áreas com potencial para a aquicultura, a criação de áreas pré-definidas para a produção aquícola e alterações legislativas em sede de benefícios fiscais em regime contratual”, que estabelecem condições particulares para as unidades produtivas na área de aquicultura, acrescentou Brito e Abreu.

Nos Açores, é possível, desde o ano passado, atribuir uma majoração de 30% nos apoios destinados aos projetos de aquicultura que prevejam a criação de, pelo menos, três postos de trabalho, podendo estes apoios ir até 40%, caso os postos de trabalho sejam altamente qualificados, com formação ao nível de doutoramento.

 

 

 

GaCS/+central

 

Link permanente para este artigo: http://maiscentral.com.pt/apoios-a-aquicultura-ao-abrigo-do-feamp-podem-chegar-a-500-mil-euros-por-projeto/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.